Título da Redação: Dois países em um só

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por thay


Houve um tempo em que até mesmo as pessoas mais ricas estudavam em escolas escolas públicas, relatos de atuais prefeitos, empresários e ótimos profissionais que estudaram na rede pública de ensino de Manaus não são poucos. Porém com o passar dos anos e a consequente decadência das escolas públicas de ensino médio e fundamental do Amazonas, vemos hoje em dia uma verdadeira segregação social nesse estado.
Quem estuda nas escolas públicas é visto como menos capaz de ser aprovado nos vestibulares, com menores condições e até mesmo julgado como má influência ou má companhia para os filhos dos mais ricos, já que há uma generalização e se pensa que todos são ladrões ou coisa parecida. A interação social entre esses dois extremos é cada vez menor, e tudo isso refletirá em um Amazonas totalmente camarotizado no futuro.
Os que estudam em escola particular, são vistos como os que tem a vida mais fácil e sem preocupações pelos que estudam em escola pública. Não há mais compartilhamento de experiências ou um convívio maior do que aquele quando há competições e jogos entre as escolas, que muitas vezes acabam em confusão e milhares de ofensas entre as partes.
O sentimento que surge desde a época de estudante é a existência de dois países em um só: um Brasil de crise, onde não pode haver muitas despesas e as greves são frequentes e um Brasil de paz, onde tudo é possível e a educação leva todos a um futuro melhor. Quando crescem, essas pessoas se tornam desligadas aos problemas alheios e passam a se importar só consigo mesmas.Isso tudo gera uma desunião entre os estudantes, levando- os cada vez mais à prioridades diferentes,o que acabará por destruir a democracia no Brasil, afinal os jovens são o futuro da nação, se há desunião entre eles, o país estará perdido.
É necessário, por ambas as partes, maiores políticas de inclusão e interação social. E também melhorias nas redes públicas de ensino, pois assim, como antigamente, todos estudarão juntos e o compartilhamento de experiências voltará, haverá um maior conhecimento desses dois países e os jovens pensarão em soluções para os problemas do estado, assim as duas partes poderão formar uma novamente. O sentimento de pertencer a uma mesma nação é necessário, para que verdadeiramente haja uma democracia.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás