Título da redação:

As Consequências da Desigualdade Social

Tema de redação: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada em 07/09/2016

Não é difícil notar o abismo social existente no Brasil. E ainda assim, muitos não o percebem por trás de ocorrências, já consideradas parte do cotidiano. Como Luciano Huck, que teve seu relógio Rolex roubado em 2007 e, em um artigo escrito para o jornal Folha de S. Paulo manifestou sua indignação, principalmente com a segurança pública. Contudo, o apresentador não faz menção à maior causadora do roubo, a desigualdade social, que fica evidente nessa situação. Enquanto o apresentador do “Caldeirão do Huck” ostentava seu relógio, o assaltante, provavelmente, planejava adquirir um novo barracão com a venda do objeto. Ou simplesmente abastecer o seu atual com comida e se embriagar em uma noite na periferia. Porque, a vida na favela retratada por Carolina Maria de Jesus, em seu diário, na década de 1950, não sofreu grandes alterações com o passar dos anos. De acordo com a escritora, a favela é o “Quarto de Despejo” de uma cidade, ou seja, onde ficam os rejeitados pela sociedade. E, para a sobrevivência, os “despejados” aprendem a viver com os restos das classes mais favorecidas. Seja catando papel ou comida do lixo, eles vivem sem propósitos maiores do que matar a fome. Por isso, influenciados pelo meio e sem muitas opções, entram no mundo do crime. E assim, se forma o estereótipo do favelado: sujo, desocupado e negligente. Por conseguinte, o preconceito que essas pessoas sofrem é nítido, e bem evidenciado no documentário “Os Pobre Vão à Praia”, exibido durante a década de 90 na TV aberta. A reportagem aborda um dia de lazer na praia de Copacabana. Porém, os moradores da região, se mostram descontentes com a presença do povo da periferia, deixando claro o seu desprezo ao se referir a eles como “sub-raça”. Portanto, a ocorrência do roubo ao Luciano Huck seria menos provável se o relógio não custasse muito mais do que grande parte da população pode ter. Para que tenhamos uma sociedade mais igual economicamente, as empresas e os governos municipais têm que oferecer mais empregos com boa remuneração e incentivos para que a população trabalhe e estude. Entretanto, a boa educação tem que começar cedo, por isso o Estado deve investir em escolas de ensino básico e apoiar os jovens a se graduar em um curso superior. Por fim, retirar as pessoas dos “Quartos de Despejo” e proporcionar a inclusão social, com uma vida justa. Olá. Minha redação poderia ser corrigida com base no tema "Brasil - os reflexos da desigualdade social"? Eu a produzi com esse tema, e não encontrei um exatamente igual no Projeto Redação. Gostaria muito de saber se está coerente. Se for corrigida dessa maneira, muito obrigado!