Título da Redação: "Camarotização" uma consequência social e governamental

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por xxxx xxxx


A "Camarotização" da sociedade brasileira é uma segregação das classes sociais, já que uma minoria é privilegiada, muitas vezes, por ter acesso adequado não só aos seus direitos, mas também a diversos outros benefícios. Observa-se assim uma falha da democracia, em que sua garantia é responsabilidade tanto dos indivíduos quanto do Estado.
Educação, saúde, lazer, alimentação e moradia são alguns dos direitos em que se nota uma grande discrepância da efetividade do acesso deles entre as classes sociais do nosso país. Evidencia-se isso na existência de grande quantidade de brasileiros que vivem à margem da sociedade, na linha de pobreza e com poucas perspectivas de vida. Fato que está relacionado à deficiência do Poder Público em trabalhar pelo bem-estar social, garantindo de modo satisfatório não apenas os direitos de todos os cidadãos, mas também o respeito à dignidade humana e à democracia.
Outro fator que agrava esse tipo de “Camarotização” e que enfraquece a nossa democracia é a inércia de muitos brasileiros perante os problemas sociais. Esse problema se identifica na falta de ações de nossa população para exigir os seus direitos e a efetividade do papel do Estado, o qual apresenta, na maioria das vezes, irregularidades, como desvio de verbas públicas e mau gerenciamento. Assim, essa inércia está atrelada ao pouco conhecimento dos seus direitos e deveres pelos indivíduos ou pela pouca consciência deles da importância de ser um cidadão agente.
Diante disso, cabe à parte consciente da nossa sociedade se engajar para denunciar irregularidades do Estado aos órgãos responsáveis, bem como exigir a investigação pelo Ministério Público. Além disso, devem exigir do Poder Legislativo, seja por meio de petições ou manifestações, aprimoramento das leis para que haja uma melhor punição dos responsáveis por essas irregularidades. É necessário também que a população utilize os meios de comunicação em massa para colocar em evidência a necessidade de ser um indivíduo crítico e que conheça seus direitos e deveres, com o objetivo de fortalecer a democracia em detrimento da segregação de classes.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A introdução é muito confusa, mal elaborada. O que significa "ter acesso adequado não só aos seus direitos, mas também a diversos outros benefícios"? A introdução deve ser clara, e deve situar o leitor acerca do tema que será abordado no texto. A argumentação é superficial, o candidato culpa a ineficiência do Poder Público, mas não explica o motivo da culpa ser atribuída ao governo. Não há também o estabelecimento de uma relação direta entre o fenômeno da camarotização e a deficiência no Poder Público. O candidato aponta a inércia da população em exigir os seus direitos como fator que agrava a camarotização, mas também não explica como "exigir direitos" ajudaria na resolução do problema. Falta a abordagem de opiniões e fatos extra (fora da coletânea e de fontes confiáveis) que corroborem o que foi defendido pelo candidato, e enriqueçam o texto. A proposta de intervenção não diz respeito ao tema. O candidato repete a palavra "irregularidades", sem, contudo, explicar de que tipo de irregularidades está tratando. Sugere que tais irregularidades sejam denunciadas, investigadas e punidas, mas que irregularidades são essas? Não há relação entre a proposta de intervenção e o tema. A proposta de intervenção deve sugerir ações que contribuam na resolução do problema abordado. E deve ser pensada de modo a responder as perguntas: O que deve ser feito? Quem deve fazer? Como deve ser feito?

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás