Título da Redação: Perceber o outro

Proposta: Humanização no Atendimento à Saúde.

Redação enviada há cerca de 3 anos por Emma


Os inúmeros avanços científicos das áreas da saúde contribuíram não só para prolongar a vida dos cidadãos, mas também para erradicar doenças que legitimavam milhares de pessoas. A evolução na qualidade do atendimento, entretanto, não ocorreu na mesma proporção. Consultas rápidas, sem diagnóstico e contato físico contribuem para a fragilização do paciente, que é visto como uma senha. É fundamental que as instituições, públicas ou privadas, preparem seus funcionários para uma mudança nos costumes e atividades da sua rotina.
A metodologia dos atendimentos médicos parece prezar a agilidade afim de que um maior número de pessoas sejam atendidas. Esse cientificismo, porém, transforme, sobre ótica dos doutores, o sofrimento em produto do padecimento. Estes, muitas vezes, ignoram o tratamento personalizado, ou seja, o histórico e o quadro emocional dos enfermos, ficando restritos aos conhecimentos da fisiologia aprendidos na graduação. Sabe-se que alterações emocionais afetam o aspecto fisiológico, logo, a segurança do paciente é indispensável quer seja o tratamento.
Uma análise por outro ângulo revela mais um obstáculo: a falta de recursos tecnológicos – quando estes são necessários-, hospitais superlotados e pacientes dormindo no chão de corredores geram estresse entre os próprios profissionais e usuários, igualmente desumanizando o cuidado. Dentro dessa visão, não basta médicos dispostos a oferecer suporte emocional quando não há instrumentos básicos para praticar a medicina.
A definição da palavra saúde é, segundo a Organização Mundial da Saúde, o estado de completo bem estar físico, mental e social. Sendo assim, gestores e médicos precisam estar preparados para tornar o atendimento mais humano seja com projetos de ética, seja captando a voz de todos envolvido nesse processo, utilizando, por exemplo, uma caixa de sugestões, uma vez que os programas de humanização devem utilizar elementos da realidade da instituição. Além disso, é necessário que os hospitais públicos recebam mais investimentos e uma reforma em sua infraestrutura, estando, assim, capazes de prestarem o serviço adequado.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás