Título da Redação: O mundo de direitos, mais onde estão eles?

Proposta: Humanização no Atendimento à Saúde.

Redação enviada há mais de 2 anos por Iara Almeida Costa


O problema é que o índice de mortalidade em hospitais públicos cresce cada dia mais, pessoas que falecem por falta de atendimento, por esperar anos em uma fila de transplante, por falta de pessoas qualificadas em seus casos, por falta de um remédio, por falta muitas vezes de uma conversa médica para fazer exames que possa descobrir o que aquele paciente tem de fato.
Esses casos é uma realidade vista principalmente nós hospitais brasileiros, muitas vezes as pessoas morrem de frente ao hospital, porque esqueceu um documento ou simplismente por não ter uma vaga. A superlotação também, é um caso extremo , onde pessoas assim como as outras tem seus direitos e são violados porque o governo não ver o lado de cada brasileiro que trabalha duro e não consegue nem ter um atendimento digno.
Cidadãos morre muitas vezes pois tiveram uma consulta breve porque a fila que ainda esperava eram grande, assim não se passa exames em que possa descobrir a doença do paciente, e passa assim um remédio que não tem nada haver com o que está sentindo, está aí, a falta de diálogo, a falta de bom atendimento.
Diz um ditado popular "O mundo é dos mais espertos",o certo seria dizer: O mundo é de quem tem dinheiro, porque quem tem faz uma consulta digna, pois quando se paga você é tratado com valor. Ao invés do governo só aumentar os juros, e de cortar bolsas de estudo dizendo que está cortando gastos. Porque não investir nos estudos dos jovens brasileiros, para que quem sabe futuramente a realidade possa ser outra, quem sabe futuramente o índice de mortalidade não diminua. Mais para isso cabe as faculdades a graduar pessoa que tenha amor pelo próximo, para que quem sabe daquin um tempo todos serem tratados igualmente


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás