Título da Redação: Um fenômeno social chamado camarotização

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Ester Forte


Camarotização é um fenômeno social que consiste na separação física entre diferentes elementos da sociedade. E este é histórico no Brasil, pois essa antipatia à mistura é o resultado de anos de desigualdade social no país.
Em contraste com a mistura de classes que acontecia nos bondes urbanos, no início do século XX, agora há uma segregação. Os ônibus lotados são classificados como meio de transporte de classes menos favorecidas e os carros como o transporte do resto da população. O capitalismo é o grande gerador que impulsiona o desejo da elite, de diferenciar-se dos demais, julgando-se independentes, melhores e superiores.
Essa constante segregação, consequentemente, mancha o ideal democrático, ou seja, restringe a interação social. De fato, a camarotização pode ser considerada uma tradição arcaica que se renova no momento atual. Com tudo isso, a conscientização da sociedade brasileira em prol de que haja a diminuição da distância entre os que estão na base e os que estão no topo da pirâmide, fazendo desaparecer os desiguais patamares.
Falta de qualidade em serviços públicos, não isenta o Estado da culpa da formação dos ''camarotes'' brasileiros, portanto, cabe ao Estado proporcionar qualidades públicas iguais as qualidades particulares.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás