Título da Redação: Questão de costume

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 2 anos por Samara Martins Oliveira


Qualquer um tem pelo menos o mínimo da noção do tamanho da desigualdade social que existe no Brasil, mas parece que a sociedade se acomodou com isso e não pretende fazer nada a respeito.
A conformidade com a desigualdade chegou a tal nível que as pessoas sentem a necessidade de mostrar que tem um “status” maior, como se para ser reconhecido na sociedade ele precisasse ter mais dinheiro, ou o celular da atualidade, um carro muito caro, quando na verdade não tem nem as necessidades básicas em casa.
Essa briga por reconhecimento que não deveria existir. Não porque um funcionário é mais abastado que ele tem mais chances de ser promovido, não é porque um idoso tem mais dinheiro que ele pode “comprar sua vaga” em uma fila de espera no hospital. O brasileiro se tornou dependente da estratificação social. O fato de ter alguém “abaixo” socialmente é o suficiente para que o ego do brasileiro infle de tal forma que ele se sinta especial por um acessório mais caro.
A população de baixa renda tem que se sentir incluída em qualquer que seja a situação. Começando pela educação e saúde pública, para que se tenha um padrão de qualidade em ambos, é necessária a colaboração tanto do governo quanto da própria população. De que adianta ter um hospital em boas condições, se os próprios moradores não o mantém da mesma forma? Se a população começasse a entender que a mudança deve partir delas, a sociedade estaria em um convívio muito melhor.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás