Título da Redação: A desigualdade

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por Guilherme Fernandes


A camarotização da sociedade brasileira era previsível e esperada. Não é de hoje que as classes sociais são divididas em quem pode pagar e quem não pode. Tudo só está mais claro e visível agora.
O sistema sempre facilitou a desigualdade. Nenhum cidadão pobre é proibido de frequentar uma escola particular, morar em um apartamento na capital do estado e ir ao shopping center, mas a falta de recursos impedem a grande maioria de realizar tal feito. Do mesmo jeito que um indivíduo rico não é proibido de frequentar uma escola pública, morar em uma casinha na favela e ir a um brechó de 1,99, mas o excesso de poder e a ideia de que tudo que vem das classes baixas é ruim, os impedem disso.
A generalização e falta de informação também é um problema. As pessoas esqueceram como se pesquisar, como interagir e descobrir por si mesmas se algo é bom ou ruim. Esqueceram que um rico e um pobre tem igual capacidade de fazer algo maravilhoso e ser inteligente. Os indivíduos se perdem em si mesmos porque são manipulados por um projeto de sistema falho onde pagar uma poltrona cara em um estádio de futebol ou viajar para os melhores lugares no mundo na primeira classe de um avião decide se você deve ou não partilhar experiências ou conviver com outras pessoas.
Assim, o governo pode ajudar a contornar a situação, diminuindo a corrupção que querendo ou não, retira os recursos dos que precisam e fortalece o bolso de quem já é provido de uma boa condição financeira, oferecendo atrativos que não envolvam apenas um só grupo específico, mas a população ao todo. Uma praça, um lugar para a prática de esportes, escolas públicas com qualidade de escola privada e talvez os cidadãos pensem mais em conhecer outras histórias, interligar as classes sociais independentemente do que o sistema faça para separa-las.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A introdução do texto está vaga incompleta, não situa bem o leitor sobre o tema que será discutido. A argumentação é pertinente, embora pouco aprofundada. Falta interdisciplinaridade. A proposta de intervenção sugere que a corrupção seja diminuída, mas como isso ajudaria a resolver o problema da segregação física entre classes sociais? Não é demasiado lugar-comum culpar o governo por todos os problemas da sociedade? O que os cidadãos em geral podem fazer para resolver o problema em questão? E a igreja? A escola? A família? Ademais, o candidato demonstra bom domínio da modalidade escrita padrão da língua e do tipo textual dissertativo-argumentativo.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás