Título da redação:

Redação sem título.

Tema de redação: Preservação do Patrimônio Histórico Cultural brasileiro

Redação enviada em 27/03/2019

Segundo uma reportagem publicada pelo G1, no ano de 2017, havia mais de 3000 museus no Brasil, que carregam consigo um grande acervo histórico capaz de explicar a identidade nacional brasileira. No entanto, a banalização da arte e a ausência de interesse político na preservação do patrimônio nacional gerou um enorme descaso com os vestígios históricos presentes no país. Na pré-história, com a arte rupestre, o homem encontrou uma possibilidade de se comunicar e representar seu cotidiano. Tais obras ajudaram a compreender características sociais desses povos, além de incorporar e perpetuar costumes do passado. Entretanto, com a modernidade, a arte perdeu espaço para a tecnologia , uma vez que o ser-humano , cada vez mais, busca o utilitarismo e a facilidade das coisas. Com isso, a produção artística é menosprezada, causando danos para a conservação cultural do povo brasileiro. Ademais, o desprezo político com a questão patrimonial reflete diretamente no ideário social, que internaliza e reproduz tais costumes. Esse evento acontece, segundo o sociólogo francês Émile Durkheim, porque a desvalorização é introduzida no corpo social por meio da consciência coletiva, que determina os valores morais que regem a sociedade. Logo, juntamente a banalização da arte, o desprezo guia a drástica perda da identidade nacional, dado que a população não consome seu passado cultural. Dessa forma, a fim de preservar a identidade nacional, cabe ao Ministério da Comunicação em conjunto a Secretária da Cultura, promover companhas de conscientização capazes de demonstrar a importância da arte para a nação, veiculadas por meio dos canais midiáticos. Além disso, é dever do Ministério da Educação promover a relevância das evidências históricas nas escolas por intermédio de debates e visitas regulares a museus, para assim alterar a consciência coletiva existente.