Tema de redação
Os dilemas encarados pelas pessoas autistas na sociedade brasileira

Podcast sobre o tema

Semanalmente nossa equipe prepara um podcast com análises sobre o tema proposto.

Textos motivadores

Texto 1

No dia 2 de abril, comemora-se o Dia Mundial do Autismo, data estipulada pela ONU para comemorar e refletir sobre o transtorno descrito há cerca de 73 anos, em 1943, pelo médico austríaco Leo Kanner trabalhando no Hospital Johns Hopkins em Baltimore, nos Estados Unidos, em seu artigo “Autistic disturbance of affective contact”. No mesmo ano, o seu compatriota Hans Asperger descreveu em sua tese de doutorado: a psicopatia autista da infância, que mais tarde ficou conhecida como síndrome de Asperger.

Muito tempo passou, mas infelizmente a maior parte da sociedade tem total desconhecimento do assunto mesmo que a sua frequência seja bem relevante. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, a prevalência seria de 1% da população, ou seja, teríamos cerca de 70 milhões de pessoas com o transtorno no mundo, número próximo ao da população da França, por exemplo. No Brasil, teríamos cerca de 2 milhões de pessoas.

Segundo dados de 2014 do CDC, órgão do governo americano, a incidência anual (casos novos por ano) seria de uma criança afetada a cada 68 nascidas. Para cada menina com o transtorno, existem 4,2 meninos, e não existe predileção por etnias ou por classes sociais ou econômicas.

Fonte: https://www20.opovo.com.br/app/opovo/opiniao/2016/02/27/noticiasjornalopiniao,3580614/autismo-a-sociedade-necessita-conhece-lo-melhor.shtml

 

Texto 2

O problema a ser elucidado é demonstrar quais as barreiras que dificultam a equiparação entre as pessoas portadoras do espectro autista e as demais, na perspectiva da empregabilidade, e quais instrumentos podem ser utilizados para a concretização deste direito social. Logo, um tratamento jurídico é imprescindível para analisar os principais impactos na sociedade, além de desenvolver formas de viabilizar a efetivação destas conquistas, bem como das necessidades especiais dessas pessoas.

A sociedade prega a fraternidade, contudo, a prática demonstrada não é essa. De modo geral, ignoram tudo que fuja ao padrão considerado normal. Assim, deve-se trazer do isolamento os estigmatizados, para que não sejam mais condenados à invisibilidade das políticas governamentais, e demonstrar os obstáculos enfrentados pelos autistas para terem acesso à oportunidade de emprego, tais como: a falta de cursos de qualificação destinados para essa minoria que atinge um contingente populacional significativo, a falta de atendimento educacional especializado para que possa ser integrado à vida comunitária, entre outros.

Fonte: http://www.inclusive.org.br/arquivos/18031

 

Texto 3

ad36ff0a03b2b662a6c49943988f5ad2

Fonte: https://br.pinterest.com/pin/381750505902074595/?autologin=true