Título da redação:

As novas facetas da família

Tema de redação: Evolução do conceito de família

Redação enviada em 20/07/2017

‘’Tenho irmãos, pai, mas não tenho mãe. Quem não tem mãe, não tem família’’. De acordo com a frase do filósofo Platão, percebe-se o conceito tradicional de família institucionalizado no código civil de 1916, o qual a definia através do matrimônio. No entanto, na sociedade brasileira contemporânea, a família assumiu novas facetas e, dessa forma, conceber apenas a família nuclear composta pelo casal heterossexual e filhos como o único modelo de família aceitável torna-se incompatível com a realidade atual. Ao decorrer da história, o significado de família passou por diversas transformações. O significado mais recente foi legalizado com a Lei Maria da Penha, de 2006, que rompeu com o preconceito existente com os casais homoafetivos ao considerar que a lei é válida independente da orientação sexual do indivíduo. Sendo assim, admite-se novos arranjos familiares além do tradicional nos lares modernos que, segundo o IBGE, já representam mais de 50% dos domicílios. Além disso, a aceitação e o convívio social das pessoas enquadradas no novo conceito de família são de extrema importância. A discriminação torna-se muito evidente ao observar, por exemplo, um casal homoafetivo com filhos adotados, os quais são vítimas do pensamento conservadorista de algumas pessoas. Aceitar novos modelos familiares não significa dizer que a família será destruída, pelo contrário, significa abrir espaço para a verdadeira natureza afetiva da família, independentemente de sua organização. Torna-se evidente, portanto, que a família como sendo um fator cultural é constantemente reinventada. Em razão disso, a escola deve adotar um novo comportamento no dia dos pais e das mães, com a criação do dia da família, com o intuito de legitimar todas as formações familiares e não excluir alunos que não se encaixam na família tradicional. Ademais, a mídia por meio de propagandas e novelas deve mostrar o novo conceito de família, a fim de mostrar que ela pode assumir novas configurações. Por fim, a sociedade deve assumir seu papel socializador, respeitando a diversidade, para, assim, contrariar o conceito de Platão e promover o bom convívio social.