Título da redação:

O impacto da crise econômica sobre o mercado de trabalho

Tema de redação: O cenário do mercado de trabalho no Brasil

Redação enviada em 24/03/2016

O advento do mercado de trabalho no Brasil se deu após a abolição da escravatura, em 1988, uma vez que a relação entre patrões e trabalhadores acirraram-se. Essa fase embrionária perdurou por cerca de quatro décadas e somente foi fundamentada com a instauração da Justiça do Trabalho e do Código de Leis Trabalhistas (CLT), por Getulio Vargas, esse o qual se inspirou na Carta del Lavoro, implementada na Itália por Benito Mussolini. Todavia, ainda havia melhorias a serem feitas e essas ocorreram com a ratificação da Constituição de 1988. Durante as décadas vindouras à Constituição Cidadã, o país vivenciou um grande progresso no cenário trabalhista, que foi resultado da melhoria das condições de trabalho, do crescimento econômico e da estabilização política. Esses fatores foram de extrema relevância para a imagem do Brasil em âmbito internacional, atraindo, por conseguinte, investidores e indústrias para território brasileiro, o que acarretou no aquecimento do mercado e na geração de empregos. Contudo, atualmente, o cenário não é favorável, pois o país está vivenciando um grande imbróglio político e econômico e que apresenta como resultado a saída de investidores e indústrias do país. Dessa forma, o cenário do mercado de trabalho brasileiro foi altamente impactado, o que pode ser vislumbrado pelo alto índice de desemprego cerca de 8,2% e também pela estimativa da eliminação de 2 milhões de postos de trabalho no presente ano, conforme dados apresentados pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). A grande problemática se dá pelo fato da sociedade passar a consumir menos, o que resulta em menos produção e menos crescimento ao país. Em síntese, deve-se haver uma reflexão da sociedade e de seus governantes sob o cenário político e econômico de recessão que se encontra o Estado. Cabe ao governo, em âmbito federal, quebrar os paradigmas relacionados ao alto índice de corrupção e até mesmo sobre a crise, para que possa haver novamente a atração de capital, de indústrias, entre outros, e, por consequência, a criação de novos postos de trabalhos e a valorização dos indivíduos que compõem a sociedade brasileira, uma vez que, como escrito por Karl Marx, o trabalho dignifica o homem.