Título da Redação: Sociedade desumanizada

Proposta: Humanização no Atendimento à Saúde.

Redação enviada há cerca de 3 anos por Tikoo Nascimento


Em um período em que a tecnologia cresceu de forma desenfreada, a saúde, apesar de conter grandes avanços como, o uso de células tronco em seres humanos, clonagem de animais e outros; ainda existem fatores que necessitam ser reavaliados a fim de estabelecer melhoria à sociedade.
Diante de relatos incontáveis no que diz respeito ao mau atendimento na saúde, percebe-se uma quantidade de profissionais que não demonstram preocupação ao bem estar dos doentes. Esse fato tem levado as pessoas menos favorecidas à insatisfação, desconforto e em muitos casos, sentem-se menosprezados.
No Brasil, inúmeros fatos que ocorrem em hospitais públicos chamam a atenção da sociedade, uma vez que, filas de espera inundam as fundações hospitalares dos municípios, gestantes dão a luz em frente a hospitais em situações precárias. Em virtude disso, a sociedade vê-se cada vez mais desumanizada, visto que quando são atendidas não recebem o devido valor que os profissionais deveriam lhes propor.
A humanização é vista como uma forma de ajudar as pessoas, lhes proporcionando um atendimento de qualidade, visando um bem estar ao favorecido; entretanto a realidade presenciada é diferente, pois o paciente é em muitos casos, tratado de forma menosprezada. Uma vez se, não estabelecido o bom relacionamento entre os profissionais e os pacientes, o país virá cada vez mais a regredir no que diz respeito humanizar.
Por isso necessita-se, além de mais investimento, advindas de entidades públicas e privadas, novos projetos destinados a manter um “equilíbrio” entre profissionais de saúde e pacientes, proporcionando assim bom relacionamento entre ambos.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás