Título da Redação: Reconstruindo a vida

Proposta: Humanização no Atendimento à Saúde.

Redação enviada há cerca de 3 anos por APCG


Não é de hoje que a população, ou alguns membros dessa, tenta amenizar os males que amedronta nossa sociedade. Os jesuítas, em suas missões, tentaram salvar os índios da colonização. Já a irmã Doroty Stang tentou minimizar os conflitos agrários. Entretanto, no século XXI, devido a tanto descaso com a saúde pública, levantou-se a questão: Como humanizar o atendimento à saúde?
A priori, para resolver o problema é necessário criar um ambiente propício para tal. Ninguém estuda efetivamente com barulho ou confusão, da mesma forma que nenhum médico consegue diagnosticar o paciente com o hospital em estado de calamidade pública. Dessa forma, reconstruir o sistema de saúde reconstruirá os atendimentos e diagnósticos.
Posteriormente, é necessário maior empatia na relação médico-paciente. A falta de tempo ou descaso com a profissão levam os médicos apenas diagnosticarem a doença. Tais profissionais apenas receitam remédios, quando necessário, mas não fazem uma analise detalhada das causas e consequências para o paciente, deixam essas ações para os enfermeiros. Está disponível para atender o paciente e suas expectativas é um dos passos para uma medicina mais humana.
Entretanto, é válido ressaltar que alguns médicos evitam contato com o paciente afim de evitar infrações das normas dos hospitais. Deixam de fazer perguntas pessoais ou até mesmo de ouvir relatos de seu paciente por medo de represália da direção hospitalar. Em vista disso, doenças, como depressão, podem passar despercebidas.
Desta maneira, é necessário não só uma reforma na estrutura física dos hospitais como também nos profissionais da área. E para isso, é imprescindível a união entre faculdade, hospitais e governo. Para, só assim, reconstruirmos a vida.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Enviado por Pri S.

    Males de amedrontam * Você tem que tem prestar um pouco mais de atenção nos parágrafos e apostar mais em conectivos. O último parágrafo ficou muito pobre, tente escrever mais de três linhas na próxima.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás