Título da Redação: A (SUS)peita do SUS

Proposta: Humanização no Atendimento à Saúde.

Redação enviada há mais de 2 anos por usuário anônimo.


O programa Saúde da Família pertencente ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, estabelece que a saúde é um direito de todos. No entanto, a falta de materiais e medicamentos tem sido um desafio a ser enfrentado na rotina de muitos médicos. Desse modo, para haver um atendimento de qualidade, até que ponto é necessário a intervenção dos profissionais para reverter tal situação ?
A Grã Bretanha é conhecida por possuir o sistema de saúde pública com a melhor qualidade do mundo, no qual os médicos recebem o mesmo salário desde grandes cidades até províncias com matérial para trabalho completo. Entretanto, no Brasil, a falta de remédios e leitos hospitalares são problemas que se agravam a cada ano. Nota-se não só, pela quantidade de pacientes atendidos nos corredores dos hospitais, como também por profissionais que compram medicamentos para a população devido a escassez deste no estabelecimento.
Segundo a ética do existencialista Jean Paul Sartre, as escolhas individuais resultam na responsabilidade coletiva, dessa forma ocorre com o sucateamento do SUS, que é refletido em toda a população pois a maioria é dependente do mesmo. Faz-se preciso ressaltar que tal programa é modelo para demais países devido sua perfeita teoria, embora sua prática possua falhas evidentes que tem degradado a saúde da população e agravado casos simples. Além disso, é visível a quantidade de médicos que cuidam de doenças e não de doentes, o que piora a qualidade da consulta.
Em suma, com o objetivo de minimizar a situação é promover o que é dito no SUS, é preciso que o Ministério da Saúde, não apenas disponibilize materiais adequados, como também medicamentos acessíveis a população de baixa renda. Ambos com a finalidade de melhorar a consulta, uma vez que não é completa apenas com a presença de um profissional. Desse modo, o país investirá em qualidade de vida e bem estar, contrariando o atual cenário de "suspeita do SUS" sobre a saúde social.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Shirlene Coelho

    De acordo com a proposta de redação, você deveria ter escrito uma síntese, contudo levei em conta a estrutura textual (dissertativo-argumentativo) apresentada por você, para a correção do texto, ok? A argumentação do seu texto está superficial. Foram apresentados pontos importantes, como o sucateamento do SUS, devido à falta de materiais e medicamentos básicos para um atendimento de qualidade, porém é necessário atender algumas instruções da proposta de redação: conceito de humanização no atendimento à saúde; contrapor as opiniões constantes em ambos os textos-base sobre esse conceito. Sugiro que o primeiro tópico, referente ao conceito de humanização, seja tratado em sua introdução. Já os pontos de vista de ambos os autores utilizados nos textos-base podem ser relacionados à sua argumentação (por exemplo, no Excerto A, o autor questiona a falta de tecnologia para um tratamento humanizado, você pode citar essa questão e relacioná-la aos problemas citados por você quanto a falta de materiais, como sendo um agravante - se o governo não consegue oferecer o básico, dificilmente conseguirá disponibilizar tecnologia para um melhor atendimento). A relação profissional/paciente também precisa ser mais desenvolvida (ambos os excertos tratam disso: "dispor de delicadeza do cuidado", excerto A; e "ética narrativa" ou "medicina narrativa", excerto B - você começa a desenvolver algo sobre isso, mas está muito embrionário). Já a sua proposta de intervenção, apesar de estar relacionada ao tema e à discussão do texto, está deficitária, insuficiente, por não englobar tudo o que se espera conforme as instruções da proposta de redação. É preciso levar em consideração também a relação profissional/paciente. Além disso, você pode apontar melhorias na infraestrutura de postos de saúde e hospitais (reformas, aumento no número de leitos, etc.). Abraços, Shirlene.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás