Título da Redação: A arte perdida de curar

Proposta: Humanização no Atendimento à Saúde.

Redação enviada há cerca de 3 anos por Nícolas Bittencourt


A indústria de equipamentos médicos brasileira está otimista. Os avanços tecnológicos das últimas décadas estão proporcionando diversas novidades para o setor da saúde, já existem diversos equipamentos que auxiliam os profissionais, porém cada vez mais percebe-se o desencanto da população com os médicos. A alta tecnologia não substitui o contato médico-paciente, necessita-se mais humanização no atendimento à saúde.
A modernização da saúde no Brasil é essencial para a qualidade do trabalho nos hospitais e para um progresso na expectativa de vida, mas relatos indicam que muitos profissionais estão tornando-se seres robóticos, cada vez mais distantes da arte da cura. Segundo pesquisa encomendada pelo Cremesp, em 11 anos, o número de denúncias contra médicos recebidas pelo Conselho aumentou cerca de 150%, a vice-campeã de reclamações é justamente a má qualidade da relação médico-paciente. Os índices comprovam a necessidade de um diagnostico completo, não somente da doença.
Salientando-se que a modernização é positiva, porém não substitui o contato dos profissionais, as universidades estão discutindo sobre uma possível solução para este problema crônico, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo afirma: '' Humanizar a medicina é uma busca mundial''. Dessa forma, estão sendo criados diversos programas, inclusive nas universidades, com o objetivo de mudar essa terrível realidade.
Diante disso, conseguimos concluir que o agrupamento dos mecanismos tecnológicos e um bom dialogo podem salvar muitas vidas. Carl Gustav jung já afirmava: ''Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana'', essa pode ser uma boa estratégia para melhorar a qualidade dos profissionais da saúde .


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás