Tema de redação
Desperdício de Alimentos: fome no Brasil e os decorrentes impactos naturais

Textos motivadores

Texto 1

Só no Brasil, 26,3 milhões de toneladas de alimentos têm o lixo como destino. Sendo a maior perda (45%) de hortifrutis. Um terço dos alimentos produzidos no mundo é desperdiçado a cada ano – junto com toda a energia, mão de obra, água e produtos químicos envolvidos em sua produção e descarte (FAO2013).
O Brasil tem 3,4 milhões de brasileiros que estão em situação de insegurança alimentar, o que representa 1,7% da população.
Segundo relatório da FAO de 2013, 805 milhões de pessoas, ou seja, 1 em cada 9 sofre de fome no mundo. 70% da água disponível no mundo é para agricultura (FAO 2013).
Segundo relatório da FAO de 2013, 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são jogados fora por ano NO MUNDO, o equivalente ao desperdício de 750 bilhões de dólares. Traduzido em recursos naturais, consome cerca de 250 quilômetros cúbicos de água e ocupa cerca de 1,4 bilhão de hectares de terra.
A FAO estima que os alimentos desperdiçados correspondem à emissão de 3,3 bilhões de toneladas de dióxido de carbono por ano. Se fosse um país, seria o terceiro maior emissor do mundo. (FAO 2013)
No Brasil o desperdício de alimentos está presente em toda a cadeia, sendo:
10% campo
50% manuseio e transporte
30% comercialização e abastecimento
10% varejo (supermercados) e consumidor final (EMBRAPA)
Com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os pesquisadores do Instituto Akatu fizeram a seguinte conta:
Uma família média brasileira gasta 478 reais mensais para comprar comida. Se o desperdício de 20% de alimentos deixasse de existir em casa, 90 reais deixariam de ir para o ralo. Guardando esses 90 reais todos os meses, depois de 70 anos (expectativa média de vida) a família teria uma poupança de 1,1 milhão de reais.
Fonte: http://www.bancodealimentos.org.br/conheca-banco- de-alimentos/desperdicio- de-alimentos-brasil- e-mundo/

 

Texto 2

De acordo com o relatório Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2012, divulgado em outubro, cerca de 13 milhões de brasileiros ou passam fome ou sofrem de desnutrição. É um número que já foi maior, mas que continua alarmante. Por outro lado, 30% de toda produção agrícola é desperdiçada. O paradoxo que surge aqui é bastante claro: o Brasil, país da fartura, é o país do desperdício e da fome. Em seu livro “Brasil: O País dos Desperdícios” (Auriverde Inovações/2005), o pesquisador da UERJ José Abrantes demonstra que desperdício no Brasil chega a 150% do PIB. Esse número diz respeito não apenas ao que se perde de alimentos, água e energia elétrica, mas também a fatores como o desemprego, analfabetismo, doenças e não aproveitamento do lixo. Enquanto isso, ao redor do mundo, os números são bem diferentes. Nos países europeus, o desperdício está entre 20% e 25%. No Japão, é de menos de 20%, e nos EUA chega a 35%, um número já considerado alto.
Comida virando lixo
Fazendo uma análise das perdas durante o processo de produção – água, fertilizantes, dinheiro, mão de obra, combustíveis, tempo – e do desperdício do próprio alimento, os números encontrados por Abrantes são impressionantes. Já na colheita, o desperdício é de 10%. Durante o transporte e armazenamento a cifra é de 30%. No comércio e no varejo a perda é de 50%, enquanto nos domicílios 10% vai para o lixo. A soma de tudo faz com que, não apenas 13 milhões de pessoas estejam passando fome no Brasil, mas
também com que a comida fique muito mais cara.
Combate ao desperdício
Muito do que é desperdiçado, principalmente no comércio varejista, não é necessariamente estragado. Frutas amassadas e restos das feiras ou de restaurantes não são necessariamente impróprios para consumo. Mas de acordo com o inciso IX, do art. 7º, da Lei 8.137/90 do Código de Defesa do Consumidor, “Constitui crime contra as relações de consumo: … IX – vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo”. Isso faz com que a possível doação de alimentos seja inibida. O desperdício em caráter privado é muito grande, mas as indústrias e grandes empresas não ficam de fora. A adoção de um modelo de consumo consciente passa por todas as esferas.
Fonte: http://www.ecycle.com.br/component/content/article/35/1188-brasil- desperdica-30-de- sua-producao- mas-tem- 13-milhoes- de-pessoas- que-passam- fome.html

 

Texto 3

consumo-organico-por-dalcio

 

Redações de exemplo sobre o tema Desperdício de Alimentos: fome no Brasil e os decorrentes impactos naturais

Leia as redações já enviadas para este tema.

fome, um problema de todos

Comida é essencial para a sobrevivência dos seres, nenhuma pessoa deveria passar pela experiencia de sentir fome a po...

Leia a redação completa

Reaproveitar é essencial

REAPROVEITAR É ESSENCIAL Vemos se tornar cada vez maior o número de habitantes e junto cresce o desperdício da po...

Leia a redação completa

Pobreza e poluição resultantes da má distribuição

A produção agrícola é a principal atividade econômica do Brasil, apesar disso a fome se faz presente no país, o que...

Leia a redação completa

Desperdício de alimentos

O desperdício no Brasil ainda se mostra uma questão decorrente, e segundo dados da Embrapa cerca de 26 milhões de ton...

Leia a redação completa