Título da Redação: Lute Pelo Seu Maior Sonho

Proposta: Coisas pelas quais vale a pena lutar.

Redação enviada há quase 3 anos por Matheus Adonai


Todos os vestibulandos possuem um grande sonho. Ótimos salários, experiência profissional e ter uma condição financeira favorável. Mas, eles esquecem que para alcançar tal objetivo é necessário lutar, ter determinação e o mais importante disciplina. Afinal, quais são as coisas que verdadeiramente valem a pena lutar?
Hoje, o que vale a pena verdadeiramente lutar é fazer a diferença, para que se tenha um país melhor ou então salvar vidas. Muitos possuem o sonho de ingressar na carreira de direito a fim de tornar-se um juiz com o desejo de modificar esse quadro tão gritante que é a impunidade. Como também existem concorrentes na área de medicina que almejam a carreira com a finalidade de salvar vidas e desenvolver uma cura para a doenças mais devastadora já vista: o câncer, ou seja revolucionar a história da vida.
Sabe-se que para a realização de um sonho sendo ele difícil ou não, precisa-se de inteira dedicação,determinação e disciplina pois, "... a glória nunca virá facilmente..." e é esse o pensamento que difere o vestibulando aprovado do reprovado. Deve-se obviamente pensar nos lucros em que a carreira proporcionará, mas esse pensamento deve ser considerado como uma consequência dos serviços prestados, pois o maior sono é mudar a história positivamente e ser lembrado por todos mesmo depois da morte.
Tendo em vista o quanto um sonho promissor pode fazer a diferença em uma comunidade ou até mesmo em uma população, de fato, é necessário que os vestibulandos desenvolvam seu conhecimento intelectual para que os mesmos possuam as melhores chances de aprovação, e melhor aceitação no mercado de trabalho.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A redação está, em geral, bem escrita. O tema escolhido pelo candidato como algo pelo qual vale a pena lutar é pertinente, embora não permita grandes reflexões. O candidato faz, desse modo, um texto no qual a argumentação é superficial. Não há aprofundamento, nem citações e/ou referências que ilustrem o que é defendido pelo candidato, tampouco há interdisciplinaridade. É importante mostrar domínio extra de mundo, por meio de referências externas. Isso enriquece o texto o mesmo tempo em que ilustra o que é defendido e demonstra que o candidato possui repertório sociocultural produtivo. A proposta de intervenção é igualmente superficial: "é necessário que os vestibulandos desenvolvam seu conhecimento intelectual", mas já não é isso que eles fazem para passar no vestibular? A proposta de intervenção deve ser pensada como um processo que responda as perguntas: o que deve ser feito para resolver o problema abordado? Quem deve fazer? Como deve ser feito? No que fiz respeito ao uso do registro formal da língua, há alguns desvios (principalmente de pontuação) que impedem a nota 5 na competência 1, mas também é necessário destacar o uso do "mesmo" como retomada para "vestibulandos" no último parágrafo. Na língua portuguesa a palavra "mesmo(a)" não tem função de pronome pessoal, logo não pode substituir "ele", "ela", "nele", "nela", "dele", "dela", etc. A frase em questão seria facilmente corrigida trocando "os mesmos" por "eles".

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás