Título da Redação: Conquistas do Povo Brasileiro: Motivos para Continuar

Proposta: Coisas pelas quais vale a pena lutar.

Redação enviada há mais de 2 anos por Caio Graco Pimenta


Em 2013, grande parte da população brasileira se mobilizou contra uma máquina administrativa que sucateia os serviços públicos e negligencia as necessidades de seu povo e a ancestral corrupção que a assola. Os brasileiros lutaram por meses e conseguiram algumas vitórias: propostas de emendas constitucionais foram votadas em conformidade com as reivindicações e muitas capitais congelaram ou reduziram suas tarifas de transporte público urbano. A luta do povo por um Brasil melhor deve continuar.
Dois anos depois da série de eventos de 2013, o Brasil vive em instabilidade política. Em julho de 2015, o Congresso Nacional e a Presidência da República estão em desacordo; e a população não tem motivos para apoiar qualquer dos lados na disputa de forças. A maioria dos brasileiros não se sente representada nem pela Presidenta Dilma – que adotou a plataforma política de seu principal adversário nas eleições que a elegeram, ou seja, a plataforma política rejeitada pelo povo – nem pelo Congresso Nacional – cuja atividade legislativa é historicamente concentrada na satisfação dos interesses das grandes corporações, particularmente empreiteiras e financeiras, que financiam a campanha política de seus membros. Em um cenário político tão esmagador à população, esta se sente acuada e impotente, mas ela não deve esquecer sua verdadeira força, seus números e seu poder.
A classe desprivilegiada da sociedade brasileira detém os números realmente massivos, capazes de pressionar a classe política à necessária reforma política, com objetivo de combater a corrupção histórica com a qual os brasileiros estão acostumados a lidar. A partir da reforma política, demais mudanças serão mais fáceis, incluindo a imprescindível reforma tributária, para taxar aquisições de bens conforme o patrimônio do comprador, em vez de taxar igualmente pobres e ricos.
Essas mudanças dependem da cidadania organizada. Esta deve se reapropriar dos métodos de produção de conhecimentos, sequestrados pelas mídias controladas pelo governo e pelas grandes empresas. As revoltas ocorridas em 2013 tiveram como símbolo o uso positivo das redes sociais, formas de comunicação de massa que ligaram os brasileiros como cidadãos atuantes no cenário político revolucionário da época. A população tem o dever pátrio e moral de reerguer aquele levante, de lutar por representatividade política, por seus interesses. Isto deve ser feito na forma de uma coalizão com metas e diálogos capazes de alcançar e conquistar toda a população brasileira usando os meios de comunicação de massa como ampliadores de horizontes, como já foram usados em 2013.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Pedro Henrique da Silva

    Seu texto está ótimo, muito bem articulado, muito bem coeso, muito bem estruturado, entretanto, você poderia ter usado um pouco mais outras áreas do conhecimento, alguns dados estatísticos, a chamada "voz de autoridade", o que tanto se espera na construção de um texto dissertativo-argumentativo, principalmente na prova do ENEM. Ao trazer outras áreas do conhecimento para seu texto, ou uma "voz de autoridade", você enriquece seus argumentos, as chances de fazer com que o leitor passe a pensar como você são maiores, tanto que o intuito de um texto dissertativo-argumentativo é o convencimento de que você está certo e quem lê seu texto passe a pensar como você. Procure apenas utilizar mais desse recurso que lhe mencionei, que aliado a sua ótima escrita levará você a produzir excelentes textos de cunho dissertativo-argumentativo, especialmente.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás