Título da redação:

O desemprego entre os jovens brasileiros e suas consequências

Tema de redação: As dificuldades enfrentadas pelos jovens no processo de inserção no mercado de trabalho

Redação enviada em 23/10/2017

Segundo o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), dos atuais quatorze milhões de desempregados no Brasil, setenta por cento tem menos de quarenta anos. Posto isso, nota-se que houve uma mudança no perfil do desempregado, passando os jovens a terem uma maior dificuldade de se inserir no mercado de trabalho. Dessa maneira, é necessário analisarmos as principais vertentes causadoras dessa premissa. Sendo, também, fundamental a atuação do Estado para mitigar essa situação. É importante pontuar, de início, o quanto fundamental é a qualificação profissional daqueles que tentam uma vaga de emprego, pois com a eventual crise econômica brasileira, houve um crescimento exponencial no número de desempregados, entretanto, as empresas buscaram assegurar seus funcionários de maior qualificação e especialização, uma vez que são estes que mantém o padrão da instituição. No entanto, o observado é que ainda há uma pouca, ou muitas vezes ineficientes, formação profissional da população jovem. Ainda assim, esse público é visto com pouca experiência profissional, visto que a maioria nunca trabalhou, o que dificulta, gradativamente, a inserção desses no mercado de trabalho. Além disso, é necessário frisar, que o aumento da evasão escolar, principalmente pelos adolescentes, agrava ainda mais essa problemática. Tendo em vista que o mercado torna-se, frequentemente, mais exigente, havendo, então, o aumento desse empecilho. Por demais, é notado uma certa negligência Estatal com tal situação, uma vez que mesmo existindo cursos profissionalizantes oferecidos pelo governo, estas formações não asseguram a eficiente profissionalização e a consequente ocupação de uma vaga de emprego. Fica evidente, portanto, quanto são os desafios enfrentados pela população jovem na inserção ao mercado de trabalho. Dessarte, é fundamental que a Secretaria de Educação realize investimentos que tornem os cursos profissionalizantes mais eficazes, visando a real aprendizagem e formação do aluno. Além de fazer o uso da mídia para divulgar e incentivar a participação dos adolescentes, em especial, dessa preparação. Ademais, é de extrema importância que sejam desenvolvidas, pelo Governo Federal, políticas de inclusão do jovem no mercado, apostando no potencial que esse público tem, para assim, mantermos a ordem e o progresso da nação.