Tema de redação
A realidade do trabalho infantil no Brasil

Textos motivadores

Texto 1

 

“É considerado trabalho infantil, no Brasil, aquele realizado por crianças ou adolescentes com idade inferior a 16
(dezesseis) anos, a não ser na condição de aprendiz, quando a idade mínima permitida passa a ser de 14 (catorze) anos. Ao regulamentar a Convenção, pelo Decreto Nº 6.481/2008, o País incluiu entre as piores formas o trabalho doméstico. Segundo a Lista TIP (das piores formas de trabalho infantil), a função submete o trabalhador a riscos ocupacionais como esforços físicos intensos, isolamento, abuso físico, psicológico e sexual; longas jornadas de trabalho, trabalho noturno, calor, exposição ao fogo, posições antiergonômicas e movimentos repetitivos; tracionamento da coluna vertebral, e sobrecarga muscular. O Brasil também ratificou a Convenção 138 da OIT sobre a idade mínima para admissão em emprego. A referida Convenção, no artigo 8º, diz que a autoridade competente pode, mediante licenças concedidas em casos individuais, permitir a participação em representações artísticas. Dispõe, porém, que licenças dessa natureza limitarão não apenas o número de horas de duração do emprego ou trabalho, mas estabelecerão as condições em que é permitido.”
Fonte: https://www.ebc.com.br/infantil/2015/05/o-que-caracteriza-o-trabalho-infantil. consultado em 25 de janeiro de 2016.

 

Texto 2

 

“O trabalho infantil no Brasil ainda é um grande problema social. Milhares de crianças ainda deixam de ir à escola e ter seus direitos preservados, e trabalham desde a mais tenra idade na lavoura, campo, fábrica ou casas de família, em regime de exploração, quase de escravidão, já que muitos deles não chegam a receber remuneração alguma. Hoje em dia, em torno de 4,8 milhões de crianças de adolescentes entre 5 e 17 anos estão trabalhando no Brasil, segundo PNAD 2007. Desse total, 1,2 milhão estão na faixa entre 5 e 13 anos. O Peti (Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil) vem trabalhando arduamente para erradicar o trabalho infantil. Infelizmente, mesmo com todo o seu empenho, a previsão é de poder atender com seus projetos, cerca de 1,1 milhão de crianças e adolescentes trabalhadores, segundo acompanhamento do Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos). Do total de crianças e adolescentes atendidos, 3,7 milhões estarão de fora. ”
Fonte: https://br.guiainfantil.com/direitos-das-criancas/450-trabalho-infantil-no-brasil.html. consultado em 25 de janeiro de 2016.

 

Texto 3

 

Redações de exemplo sobre o tema A realidade do trabalho infantil no Brasil

Leia as redações já enviadas para este tema.

Trabalho Infantil

Trabalho infantil é uma forma de trabalho que envolve a exploração de mão de obra das crianças e dos adolescentes. Em...

Leia a redação completa

Trabalho infantil

Desde o Brasil colonia persiste o trabalho infantil nos dias de hoje. A grande maioria são incentivados pelos pais pa...

Leia a redação completa

Trabalho e educação

TRABALHO E EDUCAÇÃO. O número de crianças e adolescentes presentes no atual mercado de trabalho tem crescido de uma...

Leia a redação completa

Redação sem título.

Na primeira revolução industrial, no século XVIII, o trabalho infantil era explorado e considerado útil por conta da ...

Leia a redação completa

Redação sem título.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do P...

Leia a redação completa

Redação sem título.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do P...

Leia a redação completa

Redação sem título.

De acordo com o sociólogo Émile Durkeim, a sociedade pode ser comparada a um “corpo biológico’’ por ser, assim com e...

Leia a redação completa