Título da Redação: Ostentação e consumismo: um mal para a sociedade.

Proposta: A ostentação e o consumismo.

Redação enviada há mais de 2 anos por michael Douglas


Durante o feudalismo e o período colonial no Brasil o que garantia respeito e uma posição social maior era a posse de terras. Hoje, não é muito diferente, a mudança surgiu apenas no produto que garantem um posição social; o dinheiro e aquilo que se pode comprar com ele.
A sociedade atual é altamente consumista, buscando um tipo de status que é baseado naquilo que se pode comprar. A questão agora não é apenas ter, mas a marca que se tem . Esta ideia esta principalmente entre os jovens, os quais gostam não apenas de possuir, mas também de mostrar o que possuem para os outros. O que é característica de um novo movimento chamado ostentação.
A ostentação tem ganhado mais força através da música. O funk foi o primeiro ritmo a divulgar letras que trazem a ideia de que para atrair mulheres é necessário obter um alto saldo bancário na conta, bebidas caras e automóveis de luxo. Dessa forma, esse movimento faz com que principalmente os jovens da classe mais baixa pensem que só podem ser aceitados e respeitados na sociedade pelo bens que possuem .
Sendo assim, portanto, uma das formas de fazer com que esse desejo pela ascensão social ou de aceitação por da sociedade não seja baseada nessa busca incessante pelos bens, é chamar atenção para a educação, pois da mesma forma através do conhecimento que se pode alcançar objetivos maiores na vida. Além disso, é preciso que pais e educadores conscientizem os pequenos para um consumir apenas o necessário, afinal uma sociedade mais ciente e menos inadimplente se faz desde a infância.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    Caro aluno, sua redação está bem escrita e aborda bem o tema, mas sua argumentação é superficial. Você não faz reflexões críticas pertinentes a respeito do assunto, pois trata de trivialidades. basicamente. Para aprofundar mais a discussão você poderia ter trazido para o debate opiniões e fatos externos, discutido acontecimentos, feito interdisciplinaridade. Sua proposta de intervenção é vaga. Você sugere "chamar a atenção para a educação" e "que pais e educadores conscientizem os pequenos", mas o que isso significa em termos de ações práticas? A proposta de intervenção pede medidas concretas, não abstratas e subjetivas. Além disso: A proposta de intervenção deve ser pensada como um processo que responda as perguntas: o que precisa ser feito para resolver o problema em questão? Quem deve fazer? Como deve ser feito? No que diz respeito ao uso da modalidade escrita padrão da língua há alguns desvios de concordância ("a mudança surgiu apenas no produto que GARANTE umA posição social", acentuação ( "esta" no lugar de "está no segundo parágrafo). Além disso, é importante ler a redação atentamente depois de pronta para evitar erros como o do último parágrafo: " é preciso que pais e educadores conscientizem os pequenos para um consumir apenas o necessário", no qual o artigo indefinido "um" não deveria ter sido usado. Cuidado também com o uso dos recursos coesivos. Observe que no último parágrafo você se utiliza de dois recursos coesivos ao mesmo tempo ("Sendo assim, portanto") que possuem a mesma função, sendo um dos dois, logo, descartável. No mais, cuidado com afirmações generalizantes, como a que você faz no penúltimo parágrafo ao dizer que o funk foi o primeiro estilo de música a valorizar os bens materiais e a riqueza. Você tem certeza que nenhuma música antes do funk, em nenhum outro estilo musical, não tratou dessa temática? Se não tem certeza, relativize.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás