Título da Redação: O poder do consumo

Proposta: A ostentação e o consumismo.

Redação enviada há cerca de 3 anos por Guido Vieira


O culto à riqueza tem se tornado cada vez mais comum em sociedades que hipervalorizam e almejam um status social prestigiado. Isso se manifesta de forma clara através do poder de consumo, já que um indivíduo, ao adquirir um objeto de alto valor, consegue a sensação momentânea de superioridade que o dinheiro proporciona.

O estranho costume de dar mais valor ao "ter" do que o "ser" é incentivado desde cedo pela mídia em favor do consumo, que persuade a criança a desejar um objeto que a destacaria entre os outros colegas. Isso se perpetua pela adolescência e até mesmo para os adultos, que tem o desejo consumista despertado por propagandas que impregnam falsos valores de luxuria e superioridade a simples mercadorias. Dessa forma, os indivíduos são levados a crer que o consumo os destaca na sociedade, quando na verdade, apenas os tornam fúteis por valorizarem suas posses em detrimento até mesmo da própria personalidade.

A supervalorização da riqueza está presente há muito tempo, desde as grande monarquias, quando o conhecimento, a cultura e o dinheiro eram apenas difundidos entre a nobreza e a burguesia. No entanto, após as revoluções industriais, com o alargamento da classe média, outras pessoas conseguiram ter acesso às regalias das classes superiores, porém, dando mais prestígio a riqueza, que passa a se expressar através dos bens de consumo, sustentando um sistema produtivo capitalista, que perdura até a atualidade.

Logo, é possível perceber que os valores consumistas impregnados na sociedade descaracterizaram o indivíduo ao sujeitar esse a submissão de um padrão imposto pelas mídias. Dessa forma, a indústria produtora é sustentada e fortalece ainda mais os padrões impostos por propagandas, gerando um ciclo vicioso do consumo.

Para que a solução do problema seja feita, é necessário que haja um rompimento deste ciclo do consumo. Isso pode ser feito através de intervenções governamentais as mídias, para que elas possam apenas exibir os produtos em questão, sem atribuírem valores a eles. A educação pode também tomar parte na solução do problema, já que os pais podem limitar o desejo consumista de seus filhos desde cedo, mostrando-lhes que o bem estar social delas não depende de produtos e outras posses.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás