Título da Redação: Consumo para a felicidade

Proposta: A ostentação e o consumismo.

Redação enviada há cerca de 3 anos por Junior Coquemala


Como forma de aceitação social, e ou, satisfação pessoal o brasileiro gasta sem poder. Em resposta a um mundo globalizado, a sociedade atual desfruta de grandes marcas de roupas e utilitários contribuindo para o aumento da futilidade e do lixo. Além disso, a necessidade da ostentação pela aparência coaduna para uma sociedade podre de intelectualidade. Porém, é de grande valia perceber que, o consumo acarreta melhor qualidade de vida e aprazimento pessoal, contribuindo a um estado de euforia. Mostrando assim que deve-se existir um equilíbrio para a manutenção do seu status.
Estampado em letras de musicas e outdoors, a incitação ao consumo hipnotiza o trabalhador e a massa jovem, na busca pela aparência e o luxo. Essa maquina capitalista contribui para a disseminação de produtos altamente descartáveis, os quais poluem e agradem o meio ambiente. Ademais, o mercado hoje, oferece sempre produtos novos e luxuosos atraindo novos consumidores, que esquecem por vezes seus compromissos ao lar para a fuga na ostentação da aparência. Cerca de 37% dos jovens entrevistados, dizem preferir se vestir com roupa de marca, e não pensam em valores, sendo Folha de São Paulo.
Entretanto, o prazer muitas vezes fala mais alto e o ato de usufruir o que conquistou com trabalho se torna recompensador. Poder comprar algo sonhado, e ou, se vestir com roupas de marcas famosas pode acarretar em uma satisfação pessoal e uma fuga aos problemas do cotidiano. Além do mais, o ser humano busca constantemente a felicidades e o conforto que por vezes esta estampada em uma vitrine de lojas. A classe B é a que apresenta o maior poder aquisitivo no Brasil, essa gastou 1,3 trilhões de reais em 2013, contribuindo assim para o aquecimento do mercado interno. Apontando assim, fatores satisfatórios ao incentivo a consumir com equilíbrio.
Essa realidade, em outros tempos, mostra uma sociedade que não buscava o bem estar em um consumo exagerado, até se depararem com a revolução industrial. A alienação é a principal dimensão do consumismo, está na base da compra desvinculada da necessidade e do desconhecimento em relação ao valor de compra e de uso. No futuro, esse fator tende a aumenta desenfreadamente, contribuindo para a inadimplência e para o lixo, bem como enriquecendo poucos em detrimento de muitos.
Diante disso, portanto, deve-se existir um controle e auxilio do governo em relação ao desespero consumista. Aperfeiçoar a forma de liberar creditos, assim como, fiscalizar empresas para preços abusivos e taxas de devedores. A sociedade tem o papel de informar e contribuir com palestras, de modo a esclarecer e apontar maneiras diversificadas de se obter a felicidade. O cidadão ter a consciência, de que a ostentação deve ter limites e que o uso controlado de seus gastos evitam problemas futuros. Pois como dizia Immanuel Kant “Não somos ricos pelo que temos, e sim pelo que não precisamos ter.”

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás