Título da Redação: Pluralidade que necessita respeito.

Proposta: A intolerância religiosa no Brasil

Redação enviada há cerca de 3 anos por Milena Goulart


O Brasil é conhecido mundialmente pelo seu povo e cultura de características singulares, marcados pela miscigenação histórica e pelos sincretismos, principalmente os de cunho religioso. Todavia, infelizmente, o respeito às diferenças não parece acompanhar o fenômeno. Vê-se, muitas vezes, o surgimento de grupos intolerantes à crença e modo de cultuar do próximo, que praticam atos violentos e inconstitucionais. Por isso, medidas que visem extinguir a intolerância religiosa tornam-se urgentes.

A origem das singularidades brasileiras tem raízes na convivência de diferentes povos. Iniciou-se com a própria chegada dos Portugueses ao encontrar-se com os nativos, um pouco mais tarde vieram os escravos e logo após os imigrantes. Esses encontros étnicos fizeram nascer um país de pluralidade cultural em que são preservadas partes individuais de cada costume e criadas outras manifestações a partir da mistura de duas ou mais etnias. No âmbito religioso essa miscigenação é facilmente percebida. Um exemplo claro pode ser encontrado no estado da Bahia em que a religião católica e as religiões Afro formam um belo espetáculo de fervor e unidade.

Contudo, a convivência pacífica e engrandecedora de diferentes manifestações culturais vem sendo ameaçada pelo fanatismo e etnocentrismo de alguns indivíduos e grupos. As religiões Afros são as mais afetadas já que são minoria. Só em metade do ano de 2014, 22 de 53 denúncias de intolerância registrados vieram de fiéis da umbanda e do candomblé. Além disso, mais da metade dos terreiros foram alvos de ataques no mesmo ano. Tais números são absurdos, principalmente levando-se em conta a origem do povo brasileiro e a constituição, que exige respeito pelo Estado e sociedade a qualquer manifestação e a crença ou não crença de cada indivíduo. É preciso respeito e menos etnocentrismos para que a intolerância não torne-se um problema ainda mais grave e difícil de solucionar como em Israel por exemplo.

Assim, o poder público em conjunto com agentes da sociedade, como escolas, devem adotar medidas que acabem com a intolerância. É imprescindível que o Estado adote punições aos intolerantes como multas em casos mais sutis e prisão nos mais graves. É urgente a conscientização por campanhas nos meios de comunicação de massa, para que a população aprenda apreciar as diferenças e conviver com elas pacificamente. Por último, é importante a abrangência do ensino da ética e pluralidade religiosa nas escolas, para que desde jovens as pessoas aprendam sobre respeito e tolerância. Com isso, o país da diversidade será também o país do respeito e harmonia étnica.

Receba 48 redações corrigidas por apenas R$ 18 por mês *
Clique e conheça nossos planos

* Valor equivalente por mês para o Plano Anual.

Últimos Vídeos no Youtube

Clique aqui e inscreva-se no nosso canal

Img

Como driblar os desafios da liberação do porte de arma - Tema de redação para o ENEM

Img

A questão da fome no Brasil e seus fatores motivadores - Tema de redação para o ENEM

Img

Dicas de gramática: Colocação pronominal

Img

5 Possíveis Temas de Redação para o ENEM 2018

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás