Título da redação:

Crise na mobilidade

Tema de redação: A crescente crise da mobilidade urbana brasileira

Redação enviada em 21/09/2016

Com o advento das Revoluções Industriais, iniciadas no século XVIII, o mundo tem evoluído bastante no que diz respeito à tecnologia, por conseguinte, a globalização tem se intensificado e o setor de transportes tem crescido a cada dia. Com isso, um dos grandes debates vigentes no Brasil tem sido a crescente crise da mobilidade urbana, que afeta principalmente as metrópoles nacionais. As causas dessa crise são diversas, entre elas vale destacar: a falta de planejamento das cidades, que acabam com muitos habitantes e pouca infraestrutura, ou seja, muitos veículos para poucas rodovias, a prioridade que foi dada aos carros durante muito tempo e a falta de investimento nos transportes ferroviário e metroviário, sendo que o último foi construído tardiamente, por volta de 1970 em São Paulo. Logo, o aumento das tarifas de ônibus em capitais como Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, fez com que vários brasileiros “tirassem seus carros da garagem” e também levantou uma onda de protestos, alguns liderados pelo Movimento Passe Livre ( MPL – que reivindica a gratuidade no transporte público ), o que contribui para a superlotação das rodovias nas grandes cidades. Garantir transporte adequado para seus habitantes, que muitas vezes atravessam longas distâncias para trabalhar, é uma das principais batalhas enfrentadas por governadores e prefeitos de metrópoles, portanto, o governo municipal deveria incentivar a população à utilizar transportes coletivos, aumentando sua infraestrutura e diminuindo as tarifas. O governo federal, deveria privatizar as maiores e mais utilizadas rodovias, para que assim, haja maior fluidez e maior segurança para os motoristas e passageiros, mesmo que para isso seja necessário o pagamento de pedágios.