Título da redação:

A problemática do rodoviarismo

Tema de redação: A crescente crise da mobilidade urbana brasileira

Redação enviada em 21/04/2017

O rodoviarismo se tornou uma política predominante no cenário brasileiro a partir do século XX. Juscelino Kubitscheck, juntamente com sua política de mercado externo, adotou as estradas como principal modal no cenário brasileiro, alavancando pouco tempo depois o tráfego e a diminuição da mobilidade urbana no país. Devido a consequente transformação do sistema rodoviário, as indústrias automobilísticas, outra característica importante do governo de JK, acompanharam o crescimento e a demanda por automóveis, propiciando a diversidade e o aumento do uso de transporte individual desde então. Motos, carros, ônibus e bicicletas competem por espaço em meio ao caos urbano das grandes e médias cidades. Atualmente, cerca de 62% do sistema de transporte brasileiro é rodoviário, devido a concentração de investimentos nesse setor. Mas isso não garante boas condições às estradas. Muitas delas, sendo algumas o fluxo central de mercadorias e translado do país, se encontram em péssimas condições, gerando acidentes e custos para o escoamento de produtos. A maior parte da população das cidades europeias possui veículos automotivos, mas a integração do seu sistema de transporte desestimula o uso do transporte individual. No Brasil, maior população é sinônimo de mais automóveis, mais poluição e menos qualidade de vida. O tempo necessário para a locomoção em pequenas dimensões territoriais e a desmotivação em relação ao transporte coletivo diminuem cada vez mais a mobilidade das pessoas. De acordo com esses dados, é preciso que os governos de estado apliquem melhorias no transporte público das cidades. Além do incremento de ciclovias, e empréstimo de bicicletas para desenvolver novas maneiras de locomoção; e a disseminação de propagandas que debatam sobre os impactos ambientais de tamanho congestionamento nacional.