Título da Redação: Tutorial de como juntar os humanos

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Vanessa Mendes


A separação de classes fica cada vez mais evidente, o preconceito entra a alta e a baixa economia é palpável. Mas o que causa esse preconceito? O que nos faz preferir o mais caro?

É fácil relacionar o caro ao melhor, pois, na realidade brasileira quase tudo que é público é ruim. Se usarmos como exemplo um colégio de ensino público e um privado, vemos facilmente que os indicadores do colégio privado, na maior parte dos casos são melhores. Então, por que não optar pelo melhor? Simplesmente porque, também na maior parte dos casos, não existe essa “opção” pelos baixos recursos financeiros do povo.

Podemos perceber que a falta de estrutura do próprio país é o que está causando a separação das pessoas. Mas, além disso, as pessoas aprendem a “cantar o hino do ódio irresponsável”; começam desde cedo a achar que o diferente é ruim. Ninguém nasce pensando assim, mas essa é a educação passada que causa a separação social.

Vemos, por conseguinte, que a melhor maneira de unir os humanos é educando, tanto dentro quanto fora de casa. Melhorar o que é público para mostrar para ambas as classes que o público pode ser melhor que o privado e atrairá todos para o mesmo centro. Mas, é importante lembrar que deve-se esquecer as “diferenças” entre o rico e o pobre, o preto e o branco ou o azul e o verde, mostrando eu acima de tudo isso, somos HUMANOS!


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Sirleide Almeida

    Você apresenta alguns desvios na modalidade escrita formal e na estrutura do texto dissertativo-argumentativo. Abaixo destaco as principais falhas. Observe com atenção: “Tutorial de como juntar os humanos (Este título não me parece apropriado) A separação de classes fica cada vez mais evidente, o preconceito entra (entre?) a alta e a baixa economia é palpável. Mas o que causa esse preconceito? O que nos faz preferir o mais caro? (Faltou uma apresentação mais detalhada do tema e o seu ponto de vista deveria estar evidente e não apenas implícito.). É fácil relacionar o caro ao melhor, pois, na realidade brasileira (,) quase tudo que é público é ruim. Se usarmos como exemplo um colégio de ensino público e um privado, vemos facilmente que os indicadores (quais?) do colégio privado, na maior parte dos casos(,) são melhores. Então, por que não optar pelo melhor? Simplesmente(,) porque, também (retirar palavra anterior) na maior parte dos casos, (evitar repetições de palavras) não existe essa “opção” pelos baixos recursos financeiros do povo. (Período confuso.). Podemos perceber que a falta de estrutura (em quais setores?) do próprio país é o que está causando a separação das pessoas ( em classes sociais). Mas, além disso, as pessoas aprendem a “cantar o hino do ódio irresponsável”; (?) começam desde cedo a achar que o diferente é ruim (Período confuso). Ninguém nasce pensando assim, mas essa é a educação passada (qual?) que causa a separação social. Vemos (?), por conseguinte, que a melhor maneira de unir (União em que sentido? Deve deixar claro para evitar ambiguidade.) os humanos é educando, tanto dentro quanto fora de casa (como seria isso?). Melhorar o que é público para mostrar para ambas (todas) as classes que o público pode ser melhor que o privado e atrairá todos para o mesmo centro (?) (proposta de intervenção vaga). Mas, é importante lembrar (de) que deve-se (se deve) esquecer as “diferenças” entre o rico e o pobre, o preto e o branco ou o azul e o verde, mostrando eu acima de tudo isso, somos HUMANOS (evitar palavras escritas com letras maiúsculas)!”. Além dos pontos destacados, quero chamar a sua atenção para a estrutura do texto dissertativo-argumentativo, ao qual é exigida a apresentação do tema e ponto de vista; argumentação organizada em defesa de um posicionamento; conclusão e proposta de intervenção relacionada à discussão desenvolvida no texto. A falta de posicionamento, ou melhor, um ponto de vista explícito, já, no início do texto, prejudicou toda a sua argumentação. Esse fato descaracteriza o tipo textual solicitado, pois o ponto de partida para a argumentação leva necessariamente o autor a fazer uma escolha de posicionamento, ao qual orientará toda a argumentação procedente que deve amparar à posição assumida. Entretanto, existem ainda muitas ideias incompletas e confusas que dificultaram na exposição de uma argumentação coesa e consistente, na qual todas as partes se relacionam entre si, a fim de evitar a fragmentação de ideias pouco articuladas. Por fim, apresentou uma proposta de intervenção vaga, relacionada apenas ao assunto. Contudo, o processo de escrita não se finaliza apenas em um texto, é necessário aprender com as dificuldades e ser persistente. Acredito que, em breve, com esforço, apresentará uma escrita mais madura que lhe permitirá alcançar os seus objetivos. Bons estudos!

  • Correção Gratuita
    Enviado por Sirleide Almeida

    Você apresenta alguns desvios na modalidade escrita formal e na estrutura do texto dissertativo-argumentativo. Abaixo destaco as principais falhas. Observe com atenção: “Tutorial de como juntar os humanos (Este título não me parece apropriado) A separação de classes fica cada vez mais evidente, o preconceito entra (entre?) a alta e a baixa economia é palpável. Mas o que causa esse preconceito? O que nos faz preferir o mais caro? (Faltou uma apresentação mais detalhada do tema e o seu ponto de vista deveria estar evidente e não apenas implícito.). É fácil relacionar o caro ao melhor, pois, na realidade brasileira (,) quase tudo que é público é ruim. Se usarmos como exemplo um colégio de ensino público e um privado, vemos facilmente que os indicadores (quais?) do colégio privado, na maior parte dos casos(,) são melhores. Então, por que não optar pelo melhor? Simplesmente(,) porque, também (retirar palavra anterior) na maior parte dos casos, (evitar repetições de palavras) não existe essa “opção” pelos baixos recursos financeiros do povo. (Período confuso.). Podemos perceber que a falta de estrutura (em quais setores?) do próprio país é o que está causando a separação das pessoas ( em classes sociais). Mas, além disso, as pessoas aprendem a “cantar o hino do ódio irresponsável”; (?) começam desde cedo a achar que o diferente é ruim (Período confuso). Ninguém nasce pensando assim, mas essa é a educação passada (qual?) que causa a separação social. Vemos (?), por conseguinte, que a melhor maneira de unir (União em que sentido? Deve deixar claro para evitar ambiguidade.) os humanos é educando, tanto dentro quanto fora de casa (como seria isso?). Melhorar o que é público para mostrar para ambas (todas) as classes que o público pode ser melhor que o privado e atrairá todos para o mesmo centro (?) (proposta de intervenção vaga). Mas, é importante lembrar (de) que deve-se (se deve) esquecer as “diferenças” entre o rico e o pobre, o preto e o branco ou o azul e o verde, mostrando eu acima de tudo isso, somos HUMANOS (evitar palavras escritas com letras maiúsculas)!”. Além dos pontos destacados, quero chamar a sua atenção para a estrutura do texto dissertativo-argumentativo, ao qual é exigida a apresentação do tema e ponto de vista; argumentação organizada em defesa de um posicionamento; conclusão e proposta de intervenção relacionada à discussão desenvolvida no texto. A falta de posicionamento, ou melhor, um ponto de vista explícito, já, no início do texto, prejudicou toda a sua argumentação. Esse fato descaracteriza o tipo textual solicitado, pois o ponto de partida para a argumentação leva necessariamente o autor a fazer uma escolha de posicionamento, ao qual orientará toda a argumentação procedente que deve amparar à posição assumida. Entretanto, existem ainda muitas ideias incompletas e confusas que dificultaram na exposição de uma argumentação coesa e consistente, na qual todas as partes se relacionam entre si, a fim de evitar a fragmentação de ideias pouco articuladas. Por fim, apresentou uma proposta de intervenção vaga, relacionada apenas ao assunto. Contudo, o processo de escrita não se finaliza apenas em um texto, é necessário aprender com as dificuldades e ser persistente. Acredito que, em breve, com esforço, apresentará uma escrita mais madura que lhe permitirá alcançar os seus objetivos. Bons estudos!

  • Correção Gratuita
    Enviado por Sirleide Almeida

    Você apresenta alguns desvios na modalidade escrita formal e na estrutura do texto dissertativo-argumentativo. Abaixo destaco as principais falhas. Observe com atenção: “Tutorial de como juntar os humanos (Este título não me parece apropriado) A separação de classes fica cada vez mais evidente, o preconceito entra (entre?) a alta e a baixa economia é palpável. Mas o que causa esse preconceito? O que nos faz preferir o mais caro? (Faltou uma apresentação mais detalhada do tema e o seu ponto de vista deveria estar evidente e não apenas implícito.). É fácil relacionar o caro ao melhor, pois, na realidade brasileira (,) quase tudo que é público é ruim. Se usarmos como exemplo um colégio de ensino público e um privado, vemos facilmente que os indicadores (quais?) do colégio privado, na maior parte dos casos(,) são melhores. Então, por que não optar pelo melhor? Simplesmente(,) porque, também (retirar palavra anterior) na maior parte dos casos, (evitar repetições de palavras) não existe essa “opção” pelos baixos recursos financeiros do povo. (Período confuso.). Podemos perceber que a falta de estrutura (em quais setores?) do próprio país é o que está causando a separação das pessoas ( em classes sociais). Mas, além disso, as pessoas aprendem a “cantar o hino do ódio irresponsável”; (?) começam desde cedo a achar que o diferente é ruim (Período confuso). Ninguém nasce pensando assim, mas essa é a educação passada (qual?) que causa a separação social. Vemos (?), por conseguinte, que a melhor maneira de unir (União em que sentido? Deve deixar claro para evitar ambiguidade.) os humanos é educando, tanto dentro quanto fora de casa (como seria isso?). Melhorar o que é público para mostrar para ambas (todas) as classes que o público pode ser melhor que o privado e atrairá todos para o mesmo centro (?) (proposta de intervenção vaga). Mas, é importante lembrar (de) que deve-se (se deve) esquecer as “diferenças” entre o rico e o pobre, o preto e o branco ou o azul e o verde, mostrando eu acima de tudo isso, somos HUMANOS (evitar palavras escritas com letras maiúsculas)!”. Além dos pontos destacados, quero chamar a sua atenção para a estrutura do texto dissertativo-argumentativo, ao qual é exigida a apresentação do tema e ponto de vista; argumentação organizada em defesa de um posicionamento; conclusão e proposta de intervenção relacionada à discussão desenvolvida no texto. A falta de posicionamento, ou melhor, um ponto de vista explícito, já, no início do texto, prejudicou toda a sua argumentação. Esse fato descaracteriza o tipo textual solicitado, pois o ponto de partida para a argumentação leva necessariamente o autor a fazer uma escolha de posicionamento, ao qual orientará toda a argumentação procedente que deve amparar à posição assumida. Entretanto, existem ainda muitas ideias incompletas e confusas que dificultaram na exposição de uma argumentação coesa e consistente, na qual todas as partes se relacionam entre si, a fim de evitar a fragmentação de ideias pouco articuladas. Por fim, apresentou uma proposta de intervenção vaga, relacionada apenas ao assunto. Contudo, o processo de escrita não se finaliza apenas em um texto, é necessário aprender com as dificuldades e ser persistente. Acredito que, em breve, com esforço, apresentará uma escrita mais madura que lhe permitirá alcançar os seus objetivos. Bons estudos!

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás