Título da Redação: Sociedade do espetáculo

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Mateus Morais


Assim como na França no século XVIII, onde a população era dividida por estamentos; o primeiro e o segundo estado tinham privilégios com os demais. A atual divisão de classes no Brasil poderá ser comparada com a da França no seu período de revoluções com diferenças, mas com nomenclaturas sinônimas, pois a considerada classe alta e a média tem vantagens em relação à classe baixa em termos de exclusividade.
A "sociedade do espetáculo" compõe a minoria da população brasileira, contudo a classe baixa é maioria. Para saber o porquê das desigualdades no país várias perguntas vem à tona, dentre elas se poderá ser o grau de instrução das pessoas, já que, quem tem um maior conhecimento poderá dar um salto para o futuro, enquanto os que tem déficit de aprendizado poderá ficar para trás em um mercado altamente competitivo como o nosso.
Os privilegiados da sociedade esbanjam do seu poder aquisitivo, como pagando camarotes em festas e em estádios de futebol, comprando mansões e automóveis de luxo, tornando as redes sociais ferramentas para sua divulgação pessoal. Com isso, provoca um sentimento de inveja por parte dos demais que não tem meios de adquirir todos estes bens materiais. Além do mais, provocando o consumismo desenfreado por partes daqueles que são influenciados pela mídia. O aumento das classes populares em locais como aeroportos, centros de compras e principalmente nas universidades vem em um número crescente fazendo com que os mais ricos segreguem-se cada vez mais dos pobres. Outro exemplo clássico está nas escolas, onde até os anos de 1960 eram unificadas, ou seja, sem distinção entre classes e conviviam todos em harmonia.
Em uma sociedade onde o ter é mais importante que o ser, o que não tem acaba ficando distante dos que tem em um sistema massacrante chamado capitalismo. O Brasil por ser multicultural seria bom convivermos em harmonia com diferentes classes, pois aprenderíamos muito uns com os outros sobre nossas diferentes experiências de vida, e o mais importante nos sentiríamos pertencentes a uma mesma sociedade e a um mesmo país.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Enviado por Amanda Bossa

    Olá. Primeiramente, parabéns pelo texto. Pelo fato de você não ter feito a conclusão, fica difícil avaliar sua pontuação... Mas mesmo assim, cuidado com o gerundismo e com o queísmo e não relate muito, pois a sua produção acaba desrespeitando a tipologia textual exigida pelas universidades. No geral, você escreve bem. :)

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás