Título da Redação: Patrícios

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Pedro


Na Roma Antiga, era extremamente comum a visitação a arenas para apreciar o que naquela época era considerado um espetáculo, assim como o futebol no Brasil contemporâneo. Devido ao fato de a sociedade ser estamental naqueles tempos, o Império Romano acabava por colocar patrícios como superiores ao povo, tendo privilégios no que diz respeito ao posicionamento nessas arenas. Hoje, tal fenômeno se repete, e recebe o nome de camarotização. No entanto, não é a "superioridade" o que leva à segregação, mas a condição sócio-econômica de determinados indivíduos.
Um dos fatores que colaboram para a camarotização, se não o principal deles, é a desigualdade social. Vale ressaltar que essa desigualdade muitas das vezes não é culpa da pessoa geralmente prejudicada por estar em uma classe social menos privilegiada. Por exemplo, se hoje há cotas e incentivos em relação a etnias para o ingresso em universidades, grande parte disso se deve à escravidão, que, mesmo tendo sido abolida há mais de um século, ainda reflete nos dias de hoje. A desigualdade leva indivíduos com maior poder aquisitivo a ter acesso a lugares privilegiados em relação aos demais gerando, mesmo que inintencionalmente, certa segregação, como tem-se notado recentemente no Brasil.
Hoje em dia, no entanto, a realidade no Brasil deveria ser uma maior democracia social, onde todos pudessem frequentar os mesmos lugares e usufruir dos mesmos privilégios, de acordo com suas necessidades, desejos e merecimento, como é o caso das universidades públicas brasileiras. Nelas, todos são vistos como pessoas, sem qualquer distinção, e estão ali recompensadas pelo esforço feito. Se todos os lugares fossem assim, a segregação e a camarotização seriam muito evitadas.
Não se deve, portanto, segregar ou privilegiar determinadas pessoas em função de suas classes sociais. Somente dessa forma, com todos os brasileiros lado a lado, torcendo, gritando e comemorando juntos, será modelada uma sociedade mais unida, buscando diminuir as diferenças existentes desde a Roma Antiga que refletem hoje em nossos estádios.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    Argumentação consistente. Atenção, porém, para a abordagem do tema, que deve estar sempre em primeiro plano. O candidato demonstra ótimo domínio da língua padrá e do tipo textual dissertativo-argumentativo. A proposta de intervenção é vaga. Diz: "Não se deve, portanto, segregar ou privilegiar determinadas pessoas em função de suas classes sociais", mas como isso seria feito? Por quais meios? Por quem?

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás