Título da Redação: Os muros da democracia

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por Vanessa Lucena


No país tido como democrático há uma estratificação bem expressiva da sociedade, onde os brasileiros são distribuídos em seus grupos sociais de acordo com seus rótulos, seja pela condição financeira, raça ou orientação sexual. Serviços básicos como saúde e educação de qualidade integram o pacote pelo qual os grupos menos favorecidos não podem pagar. Tal segregação deve-se, em partes, ao descaso das autoridades com a oferta de serviços públicos de qualidade e aos serviços privados cada vez mais emergentes.
O descaso dos governantes com a qualidade dos serviços à população é evidente, refletindo através dos hospitais públicos, depósitos de indivíduos que ficam amontoados nos corredores, e precariedade de insumos e recursos materiais e humanos, as escolas públicas também estão entregues ao descaso, necessitam de estrutura e de professores. Porém, falta interesse e investimentos financeiros por parte das autoridades em setores como saúde e educação, buscando promover a interação e a igualdade social.
Diante desta realidade, os setores privados têm dedicado seus esforços para o desenvolvimento de serviços cada vez mais qualificados, luxuosos e menos acessíveis, estimulando, desta forma, a segregação social, garantindo que os abastados possam desfrutar de excelentes condições de vida e os desfavorecidos estejam cada vez mais distantes de tal realidade.
Os governantes devem, portanto, investir na qualificação de serviços públicos como escolas e, principalmente, hospitais. Destinar uma maior parte do Produto Interno Bruto (PIB) para os setores de saúde e educação, pois estes são os pilares principais para a promoção da igualdade social, integrando abastados e desfavorecidos, estimulando uma realidade mais próxima de democracia.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    O texto está, em geral, muito bem construído e articulado. O candidato demonstra excelente domínio da modalidade escrita padrão da língua e do tipo dissertativo-argumentativo. É preciso, entretanto, atenção ao tema proposto (a camarotização, ou seja, segregação física por classes sociais), que, apesar de bem abordado, fica implícito em algumas partes. A proposta de intervenção é pertinente, o candidato poderia apenas ter detalhado mais e variado os agentes (além do governo, quem mais pode ajudar a resolver o problema?)

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás