Título da Redação: Muralhas Invisíveis

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Stephanie Contieri


Desde os tempos coloniais, na sociedade brasileira é comum a segregação de comunidades, tanto por cultura, papel social quanto por classe econômica. Essa separação entre indivíduos, em São Paulo, por exemplo, ocorre pela formação autônoma e sem planejamento da cidade ou ate mesmo em estádios, onde áreas de menor “conforto” são vendidas à pessoas comuns, a preços bem menores que nas partes mais “confortáveis” e menos lotadas, consequentemente, compradas por indivíduos privilegiados. No entanto, todos os cidadãos não deveriam ter as mesmas oportunidades?
No Rio de Janeiro assim como na “cidade da garoa”, esse defeito da humanidade é bem visível, não apenas dentro dos estádios da cidade como nas localidades de bairros e comunidades. Tal divisão da população, além de aparecer, e serem mais focadas no interior das cidades, também ocorrem entre estados e regiões do país, entre países e blocos econômicos.
A crise hídrica vem atingindo várias cidades, como São Paulo, conhecida antigamente como ‘cidade da garoa’. Hoje, devido a vários fatores, como a má utilização e o desperdício da água, por exemplo, ocorre o fenômeno da falta d’agua. Contudo, em bairros mais ricos da cidade não há carência deste recurso natural, enquanto em bairros “pobres” há. Tal situação não acontece apenas nessa cidade como em varias outras do país e do mundo.
O aumento da desigualdade acontece o aumento da “camarotização”, separando principalmente a vida de pessoas de diferentes classes sociais e econômicas. Sendo todos indivíduos iguais e, portanto todos tendo os mesmos direitos, as leis e os governantes deveriam interferir no processo de intercorrência entre classes que ocorre nessas sociedades, possibilitando assim as mesmas chances para todos e quebrando certas muralhas impostas por essas comunidades.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Heloisa Ribeiro Rodrigues

    Caro aluno, infelizmente, o seu texto apresentou um domínio insuficiente da modalidade escrita da língua, devido à recorrência de erros graves que o empobreceram, tais como: o mal uso de vírgulas, bem como de pontuação, em geral, acentuação, uso indevido de aspas, crase, a presença de termos e expressões desnecessários, muito repetitivos ou inadequados em orações e de frases mal formuladas ou incompletas, concordância, certa confusão no emprego de artigos e conjunções e, principalmente, uma argumentação bastante cíclica, um pouco desestruturada, com trechos irrelevantes - embora razoavelmente coerente - e construída sob uma linguagem previsível e limitada. Diversifique a sua escolha de recursos coesivos e lexicais, de modo que a sua redação se torne mais organizada, madura e refinada. Além disso, a sua conclusão deixou a desejar, visto que não apontou propostas ESPECÍFICAS e DETALHADAS de intervenção ante a problemática do tema. Elabore-a mais, seja MENOS VAGO, pois a mesma constitui a pontuação de toda uma competência. Estude os pontos mencionados, desenvolva melhor suas próprias ideias, estruture melhor suas orações e continue praticando. Grande abraço, Heloisa.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás