Título da Redação: Marcas de um passado aristocrata

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Val Stefani


A sociedade brasileira vive no momento o que deveria ser uma democracia.No entanto, tem mostrado através da camarotização marcas que ainda permanecem do seu passado aristocrata, o que retoma discussões ainda não solucionadas.
Desigualdades sociais e elitização são uns dos vestígios desse passado que ainda subsiste no Brasil. Nos atuais estádios de futebol, por exemplo, um lugar que já foi modelo da mistura de classes, onde pessoas de diferentes grupos econômicos e origens sociais, se encontravam e aprendiam a negociar, hoje esta quase todo separado com os camarotes. E essa camarotização tem ido além dos estádios e carnavais.
O momento atual dessa cultura capitalista do ter, ilustra claramente essa segregação na vida pública. Existem escolas públicas e privadas, bairros tradicionais e condomínios fechados, em quase tudo os mais ricos se separam. Pois em determinados locais somente pessoas com um alto poder aquisitivo podem frequentar, ou seja, é rompido o convívio com as diferenças e perde-se a percepção do bem comum. E o homem torna-se apenas produto do meio, como mostra o movimento literário naturalismo.
Portanto, maneira mais adequada de diminuir essa disparidade, e garantir os princípios da democracia seria uma melhor gestão governamental. Que visa a construção de espaços públicos de qualidades, como escolas, hospitais, praças, em conjunto a investimentos na segurança pública tornando esses lugares seguros e assim acessíveis a todos, o que gera uma maior integração da sociedade.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás