Título da Redação: Gamas e Epsilons

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por usuário anônimo.


Lê-se no primeiro artigo dos Direitos Humanos que "todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos". O brasileiro lutou pelo voto universal, pelo fim da escravidão, contudo, o que se vê em pleno século XXI, é uma total contradição dessas lutas e dos direitos - a segregação racial não é o mais chocante - o fator limitante da vez é o famoso dinheiro.
Em sociedades utópicas como a de Aldous Huxley, havia separação de classes, na qual os "Alfas" eram os que detinham poder e conhecimento e os "Deltas" e "Epsilons" ficavam restritos aos trabalhos mais simples. Da utopia à realidade o que muda é que na ficção os indivíduos inferiores eram praticamente monstros, enquanto na vida real os homens são iguais, cuja "carteirinha de identificação" é o tamanho da conta bancária.
A "camarotização" da sociedade não é totalmente fruto do capitalismo exacerbado, visto que em sociedades comunistas havia semelhante separação. O que "mexe" mesmo com o individuo é o poder, e ter dinheiro reforça essa sensação. Colocamos nossos filhos em escolas particulares por que achamos que são melhores e que os ricos têm melhor índole, vamos a shows em áreas "vips" pois é melhor localizado.
E o que era para ser direito de todos, torna-se apenas de uma minoria. Recordamos, portanto, que o Brasil é campeão na má distribuição de terras, gerando conflitos dos "MSTs". Com isso a culpa não está interligada apenas ao ladrão que rouba jóias e carros, nos peões que lutam por conseguir propriedade. A situação é essa porque a sociedade é uma engrenagem, cujos reflexos são sentidos por todos os lados. "Pobres" querem ser ricos pois acreditam que é a única forma de obter reconhecimento.
O mundo de hoje pode ser surpreendido por uma luta pela união de ricos e pobres. Como se vê, leis apenas não bastam, o necessário é uma melhora na educação ensinada aos pequenos afim de serem adultos melhores; sanar problemas nas escola e em infraestrutura. A democracia não está apenas no voto universal e sim, essencialmente, no "enxergar" o outro como cidadão, e não como epsilons, fadados a estar à margem da sociedade


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    O candidato demonstra excelente domínio da modalidade escrita padrão da língua brasileira, bem como da tipologia textual requerida. Os argumentos são consistentes e bem interligados à discussão promovida no texto. A proposta de intervenção é exequível, porém limitada à realidade escolar. Quais outras áreas da sociedade poderiam trabalhar para a resolução do problema abordado?

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás