Título da Redação: Evolução com inclusão

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Babi


Desde a chegada dos portugueses ao Brasil, há uma separação entre classes e, apesar da imensa evolução, algo que não evoluiu no mesmo ritmo foi a segregação da sociedade brasileira, em que há um isolamento entre os cidadãos socialmente favorecidos e aqueles em situação contrária. Porém isso deve ser mudado, pois além de gerar prejuízos culturais e sociais, exprime uma desigualdade de direitos que fere o conceito de cidadania e que deve ser combatida com medidas inclusivas.
O mundo evoluiu, o Brasil também, mas com o passar dos anos a igualdade social retrocedeu e a segregação se tornou mais nítida.Foram implantados em condomínios luxuosos escolas, academias, levando esses moradores a um certo isolamento do mundo exterior, o que abalou a cultura, que necessita do contato de diferentes costumes para ser enriquecida.
Além disso, o aumento do custo de vida, também advindo da evolução induziu a segregação da classe menos favorecida em comunidades, muitas vezes em locais sem saneamento básico e com condições precárias. Por isso, encontramos em muitas cidades do país, um contraste muito grande, como a comunidade da Rocinha no Rio de Janeiro, que é localizada em uma das áreas mais ricas da cidade.
Sabe-se que há medidas inclusivas no Brasil, porém estas são muito vagas. O governo e a própria população poderiam promover um encontro, uma feira cultural, onde houvesse exposições de como vivem e onde vivem cada classe, palestras onde falassem como são suas vidas e o porque vivem em condições boas ou ruins, oficinas onde houvesse transmissão de conhecimento. Com isso, a inclusão aumentaria, a segregação diminuiria e a cultura enriqueceria.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Wesley Nascimento

    Boa tarde! Tudo joia? Minhas impressões sobre seu texto são as seguintes que merecem destaque: o texto apresenta pontos de vista diferentes a respeito da temática, bem como a estrutura que o ENEM exige para a redação, que é o tipo dissertativo-argumentativo, em que há proposição, argumentação e intervenção. Falta, no entanto, um maior uso de exemplos para caracterizar o que são, na prática, as percas culturais e sociais mencionadas na introdução que ocorrem nesses casos. Também, como há uma referência a isso em vários momentos do texto, o que seria exatamente a evolução pela qual o mundo e a sociedade passaram? E na intervenção, como os encontros para se compartilharem as experiências entre os que vivem de forma desprivilegiada e os mais abastados contribuíram para resolver o problema? Não vejo como isso diminuiria a segregação!

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás