Título da Redação: Decadência humana

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por Loucapormed


A desigualdade é remota na história da humanidade. Ela nasceu com os primeiros povos sedentários que passaram a praticar, de maneira desigual, a estocagem de alimentos. Assim, ela se ascendeu e no contexto hodierno sua presença é preocupante.No Brasil, a classe social elevada economicamente tem se camarotizando, pretendem viver em um camarote vip em todas as nuances da vida, restringindo o contato com os demais indivíduos e consequentemente com a cultura e a democracia.
O estádio de futebol é uma perfeita metáfora da atual sociedade brasileira. Os ricos vivem em seus camarotes fechados, com a melhor educação, saúde, produtos e tudo o que o dinheiro pode comprar. Já os menos favorecidos, habitam as arquibancadas de qualidade ínfima diante dos camarotes localizados acima deles. Parecem até dois mundos diferentes, habitados por raças distintas e completamente segregadas.
As pessoas têm esquecido o quão importante é o convívio entre indivíduos de classes sociais distintas. Cada um possui seus conhecimentos e sua maneira de pensar. E é por meio da união dessa diversidade que se pode construir uma rica cultura nacional e agregar forças para lutar por uma plena democracia. Afinal, não faz parte desta a utilização dos recursos públicos somente por aqueles que não podem pagar para vivenciar uma maior qualidade de vida como fazem os ricos.
Portanto, o que tem se degradado não se restringe apenas ao contato entre classes, mas abrange também a cultura, a democracia e os próprios valores humanos. É preciso repensar o processo de camarotização e reverter a situação para que prevaleça a união humana e o país presencie uma maior harmonia social.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é consistente, apesar de muito colada à coletânea de textos motivadores. O exemplo que o candidato utiliza é o mesmo da coletânea (os estádios de futebol), sendo que há inúmeros outros espaços (que poderiam ter sido explorados) nos quais a segregação por classe social se faz presente. Atenção ao uso equivocado de palavras (como as do primeiro parágrafo "remota" e "povos sedentários", que contradizem o restante da argumentação e tornam o texto confuso). No mais, é preciso salientar que a proposta de intervenção é extremamente vaga. O candidato sugere que o processo de camarotização seja repensado e revertido. Mas o que isso significa? Como que isso seria feito? Por quais meios? Quem faria?

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é consistente, apesar de muito colada à coletânea de textos motivadores. O exemplo que o candidato utiliza é o mesmo da coletânea (os estádios de futebol), sendo que há inúmeros outros espaços que poderiam ter sido explorados nos quais a segregação por classe social se faz presente. Atenção ao uso equivocado de palavras, como a da primeira frase "remota", que contradiz o restante da argumentação. No mais, é preciso salientar que a proposta de intervenção é extremamente vaga. O candidato sugere que o processo de camarotização seja repensado e revertido. Mas o que isso significa? Como que isso seria feito? Por quais meios? Quem faria?

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás