Título da Redação: Camarotes nos estádios, camarotes na sociedade

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por João Pedro


A criação de camarotes nos estádios de futebol é um reflexo direto do que se vê na sociedade atual: a segregação social entre ricos e pobres. O preconceito, a exploração e a dificuldade de mobilidade social são consequências disso.
Quando se separam pessoas por características específicas de umas em exclusão às outras, cria-se a impressão de que tal grupo é superior a aquele. Com isso, o ato de se misturar é tido como ''uma atitude de rebaixamento''. Um exemplo claro é o sistema de castas indiano, no qual as pessoas de certa casta são proibidas de estabelecerem comunicação com outras.
Além do mais, quando poucos indivíduos possuem poder, tendem a explorar os demais. Uma das causas da Revolução Francesa, por exemplo, foi o fato de a realeza reter toda a fartura para si mesma, enquanto o restante da população sofria com a pobreza.
Paralelamente, a exploração leva à imobilidade social, pois é extremamente difícil um indivíduo sem recursos atingir o patamar de uma pessoa deveras rica ou poderosa, como era o caso dos escravos na época colonial, totalmente subjugados pelos senhores do engenho.
É evidente, portanto, que a ''camarotização'' social é um embate à democracia e à igualdade. Deve-se, pois, investir em projetos que garantam maior mobilidade social às pessoas, como a lei de cotas para alunos de escolas públicas no Enem e a criação de cursos grátis para especialização técnica.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é consistente. As comparações com o sistema de castas e com a Revolução francesa são muito pertinentes e poderiam ter sido melhor exploradas de modo a explicar a realidade brasileira. A proposta de intervenção é exequível, porém pouco detalhada. De resto, canidato demonsta excelente domínio da língua padrão e do tipo textual dissertativo-argumentativo.

  • Enviado por Anne Lima

    Você poderia ter focado mais na sociedade brasileira, citando exemplos do cotidiano local. Seu vocabulário é muito, porém evite o uso de termos como ''uma atitude de rebaixamento''e em sua conclusão você poderia ter exemplificado melhor suas propostas.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás