Título da Redação: Camarotes dizem status

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por João Antônio Sousa


Com o aumento do poder aquisitivo dos brasileiros relacionado a crescente economia nacional, a busca por ambientes mais refinados e exclusivos tem contribuído em grande parte, para a separação da sociedade em classes financeiras . Essa separação é tão evidente, que a maioria dos points comerciais referentes a diversão e as festas oferecem áreas exclusivas para pessoas que estejam dispostas a pagarem bem mais para terem acesso à regalias em um camarote.
O fenômeno da "camarotizaçaõ", é visivelmente divulgado pela mídia como algo que deve ser aderido pelas camadas menos desprovidas financeiramente, mesmo que para isso abra-se mãos de atividades simples em prol de status sociais em uma balada, por exemplo.
Recentemente no ano de 2013, a renomada revista VEJA -SP, divulgou em uma reportagem, intitulada como "Os dez mandamentos do rei do camarote", nesta, o empresário Alexander de Almeida além de enumerar os artefatos de como se tornar um "rei do camarote", afirmou que:"quando a pessoa está na pista, ela é apenas mais um,agora quando uma pessoa está no camarote ela acaba ficando em evidência".Ser visualizado pelas pessoas que dividem os espaços com ele é elemento fundamental e vital pois agrega ainda mais valor em sua vida de luxo.
Em muitos casos, essa consequente divisão de classe tem induzido pessoas a uma procura cada vez maior por espaços superficiais na sociedade. Contudo, é viável que os estes cidadãos tenham disciplina física e mental na hora de esbanjarem suas ostentações, tendo em considerações; se gastar tanto dinheiro é realmente necessário.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é válida, apesar de superficial e limitada ao contexto das festas. Falta interdisciplinaridade. O candidato deve atentar-se para desvios principalmente em relação à pontuação. Observe que a proposta de intervenção não diz respeito ao tema. Sugere-se que as pessoas não esbanjem seu dinheiro e gastem com o que é necessário, porém, o problema em questão é a separação física entre as classes sociais. Como resolver o problema da segregação por classes? Quem faria? Como? Por quais meios?

  • Enviado por João Pedro Izidório

    Competência 1: Demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa, com muitos desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita. Com o aumento do poder aquisitivo dos brasileiros relacionado(à) crescente economia nacional contribuído(,) em grande parte, O fenômeno da "camarotizaçaõ"(,) é visivelmente divulgado mesmo que para isso abra-se(se abra) mãos (mão) de atividades simples a renomada revista VEJA -SP(, )divulgou em uma Ser visualizado pelas pessoas que dividem os espaços com ele é elemento fundamental e vital(,) pois agrega ainda mais valor em sua vida de luxo. Contudo, é viável que (os) estes cidadãos tendo em considerações(;) se gastar tanto dinheiro é realmente necessário. Nota=80 Competência 2: Desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. A argumentação poderia ser bem mais articulada e consistente, já que o texto apresenta argumentos desorganizados e beirando ao senso comum. Nota =120 Competência 3: Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema,pouco organizados, em defesa de um ponto de vista. A falta de coesão entre alguns parágrafos prejudica a consistência da argumentação Nota=120 Competência 4: Articula as partes do texto, de forma insuficiente, com muitas inadequações e apresenta repertório limitado de recursos coesivos. Essa separação é tão evidente, que a maioria dos points comerciais referentes a diversão e as festas oferecem áreas exclusivas para pessoas que estejam dispostas a pagarem bem mais para terem acesso à regalias em um camarote. - Era pra ser empregado uma conjunção com sentido de causa e não consequência Além disso, falta coesão entre os parágrafos por falta de recursos coesivos, inclusive trechos desconexos e confusos, como no inicio do 3° parágrafo. Nota=80 Competência 5: Apresenta proposta de intervenção vaga, precária e relacionada apenas ao assunto. Nota=40 Pontuação: 440

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás