Título da Redação: Berço da discriminação

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Gabrielle Carlim


O Brasil nasceu no berço da discriminação. Infelizmente, esta condição não mudou, mesmo com meio milênio de idade. Enraizada na história brasileira, a segregação passou a fazer parte da cultura e é causa da maior parte dos problemas sociais. Se não todos.
Assim como os outros países latinos americanos, o Brasil possui uma das maiores taxas de concentração de renda do mundo. Esse título não foi por acaso. Afinal, os primeiros capítulos da história do Brasil, de qualquer livro escolar, mostram claramente uma sociedade estamental, com liderança nas mãos dos ricos. Nem mesmo na independência houve participação popular. Ou até mesmo durante a formulação de alguma das sete constituições. Logo, a base da democracia brasileira não sustentou os pobres. Assim permanece.
Apesar da chegada do século XX, a segregação não deu um passo atrás. Ficou apenas moderna. O que antes, por exemplo, eram escravos, hoje são empregadas domésticas que ainda lutam por mínimos direitos; os senhores de engenho tornaram-se donos de estados. As leis, o voto, os poderes públicos e qualquer outra ferramenta que deveria prover a democracia, é usada apenas para a manutenção do preconceito social.
Contudo, o povo buscou outros meios. Hoje a mídia e as redes sociais são importantes para promover debates, denúncias e conscientização política. Por isso, os educadores devem incentivar o uso desses recursos, provendo, principalmente, o ato crítico. Com isso, os jovens continuarão esse trabalho no futuro e aos poucos a política se tornará realmente democrática. Pois, a historiografia mostrou que a luta de classes trás mudanças severas. Revoluções.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Luciana Kuchenbecker

    Caro aluno, seu texto é muito bom, continue nessa perspectiva. Entretanto, observemos algumas questões. Evite generalizar, mesmo que a democracia seja uma falácia no Brasil, é preciso reconhecer que muito já foi feito, sobretudo com relação às leis trabalhistas e a acensão das classes C e D. Outro exemplo no texto é: "As leis, o voto, os poderes públicos e qualquer outra ferramenta que deveria prover a democracia, é usada apenas para a manutenção do preconceito social.". Será que é APENAS em função disso? Com relação à proposta de intervenção, é preciso mais ações, com papeis definidos e exequível, já que o advento das redes sociais é insuficiente para resolver e sanar nossas mazelas. Reveja trás/traz. Bons estudos.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás