Título da Redação: Apartheid social

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por Iza


Consumo,logo existo. Essa seria a adaptação perfeita da frase de Descartes à atual realidade brasileira. Por conseguinte, esse consumo desenfreado leva-nos a uma sociedade segregada,como na Revolucao Francesa,onde havia primeiro,segundo e terceiro estado representando as classes sociais.
Essa segregação, no entanto, passou a ser visível nas cidades. Ou seja, não basta saber a qual classe pertence, é preciso exibir -às vezes demasiadamente- a mercadoria possuída. Mercadoria esta a qual é desconhecida o meio de produção,sendo possível que,passivamente, haja apoio à escravidão.
Em estádios, festas e até mesmo locais públicos, é imprescindível não localizar as áreas em que há maior renda per capita. Os motivos são inumeros: o comportamento, a visão provilegiada e, em alguns casos, as roupas, pois estas estão tornando-se acessíveis por meio da pirataria, sendo possível distinguir apenas pela qualidade visível.
Estamos vivenciando um apartheid social que teve,inicialmente, o liberalismo como causa. Em suma, o governo deve igualar os serviços publicos para que os mesmos voltem a atender as diversas classes e deixe de ser obsoleto à burguesia. Campanhas midiática não devem ser deixadas de lado, pois é nesse espaço que, inauditamente, há mistura social.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    O texto está, em geral, bem construído. A introdução, elencando a frase de Descartes e a Revolução Francesa, situa bem o leitor acerca do tema abordado. A argumentação é consistente, porém um pouco confusa. A ideia do apartheid poderia ter sido melhor explorada no corpo do texto. A proposta de intervenção é vaga, como o governo deve agir para igualar os serviços públicos? De que modo os meios midiáticos podem contribuir? Por fim, é necessário que o candidato se atente para o uso de expressões como "em suma" (último parágrafo), e "no entanto" (segundo parágrafo), utilizados indevidamente.

  • Enviado por Luize Santos

    Redação boa , leitura compreensível e defesa de uma tese . O desenvolvimento foi bem estruturado. A conclusão apresenta uma proposta de intervenção. Apenas uma ressalva em '' provilegiada'' .

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás