Título da Redação: Apartheid social

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Victoria Ramiro


Um novo apartheid surgiu, dessa vez social. A elite brasileira possui privilégios que as classes mais pobres não possuem, sendo assim, fomentando a segregação social de uma sociedade democrática, que clama por inclusão e igualdade.
Nas décadas passadas, era comum encontrar ricos e pobres juntos comemorando um gol dentro dos estádios, porém, ao longo dos anos isso foi mudando. Agora, os estádios possuem serviços VIP para aqueles que se dispõe a pagar mais caro em troca de exclusividades e benefícios. Todavia, esses benefícios não se encontram apenas nos jogos esportivos, pois na área da saúde e da educação é visível o desaparecimento do convívio entre as classes distintas, tendo em vista que a classe alta frequenta hospital privado e estuda em escola particular, enquanto a classe baixa, sem outras opções, devem usar os serviços públicos, que são de má qualidade.
Além disso, há também a sociedade do espetáculo, que não se satisfaz em ter o poder da aquisição, necessitam mostrar isso aos outros, sendo possível encontrar essa prática nas redes sociais, onde a elite ostenta seus bens de consumo, principalmente objetos de marcas dispendiosas e conhecidas. De modo que frustra os que não se enquadram nesse perfil e que, inúmeras vezes, optam por comprar o mesmo objetivo, porém falsificado, logo, intensificando a pirataria.
Sendo assim, é possível afirmar que a segregação do espaço traz diversos malefícios para a população que almeja uma sociedade justa e igualitária, logo, o apartheid social deve ser erradicado. Para isso, o governo deve ser responsável por proporcionar melhorias na educação e na saúde às classes média e baixa, como equipar os hospitais com mais leitos e dispor mais profissionais da saúde para um atendimento rápido, e remunerar melhor os professores, para que eles sintam-se valorizados. Ademais, os cidadãos devem ser mais conscientes e ativos politicamente, a fim de alcançar uma sociedade mais harmônica, onde todos poderão desfrutar das mesmas vantagens sem que haja distinção de classe.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Heloisa Ribeiro Rodrigues

    Caro aluno, você tem um bom domínio da modalidade formal da língua. No entanto, alguns erros graves e recorrentes empobreceram o seu texto, tais como: o mal uso de vírgulas, bem como de pontuação, em geral, concordância, colocação pronominal, palavras grafadas de maneira incorreta, certa confusão no emprego de conjunções e advérbios, a presença de termos e colocações desnecessários, repetitivos ou inadequados em orações e de frases mal formuladas e, principalmente, uma argumentação ligeiramente cíclica, um pouco desestruturada, com trechos improcedentes ou pouco embasados - embora razoavelmente coerente -, construída sob uma linguagem previsível, limitada. Diversifique a sua escolha de recursos coesivos e lexicais, de modo que a sua redação se torne mais organizada, madura e refinada. Estude os pontos mencionados, EMBASE os seus pontos de vista e desenvolva um pouco mais e melhor suas ideias, orações e parágrafos. Continue praticando, pois você tem potencial. Grande abraço, Heloisa.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás