Título da Redação: Apartheid Brasileiro

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Barba Azul


O dinheiro sempre foi fator determinante para a imagem de uma pessoa perante a sociedade: ricos melhor tratados, indiscutivelmente. A "camarotização" que vem ocorrendo no século XXI é uma consequência inevitável do modelo capitalista, do qual já nascemos cientes.
Percebemos isso nas próprias casas brasileiras, uma vez que os empregados domésticos frequentam cômodos diferentes dos dos patrões. Até uma escola particular é instrumento de exclusão, pois limita a entrada daqueles que não têm condições de pagar a mensalidade.
O Apartheid, mesmo sendo uma divisão étnica, tem como causa principal o dinheiro dos colonizadores europeus que não queriam ter contato com os negros africanos. Isso é só mais um exemplo da separação e luta de classes, prevista por Karl Marx, que, de um jeito ou outro, são os pilares da sociedade brasileira.
A democracia no Brasil é barrada pela quantidade de "zeros" das contas bancárias, uma vez que o gerente se levanta e aperta a mão do empresário rico mas não faz questão de dar um sorriso para o pequeno fazendeiro do interior que precisa de um empréstimo.
Fica evidente que a camarotização acontece onde menos se espera, o que pede uma ação imediata do governo e das próprias classes que são prejudicadas. Saúde, educação, segurança, shopping centers, museus, teatros são para todos, e não podemos deixar que alguns cifrões a mais interfiram nisso.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás