Título da Redação: A segregação entre as classes sociais

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Jonathan Barreto


No Brasil, a desigualdade social é um dos principais problemas do século XXI. Pobre e ricos não estão sendo tratados como iguais, causando o preconceito. Tal situação não é recente, isto acontece desde a chegada dos Portugueses no país, contudo, enxerga-se a necessidade de uma mudança. Faz-se necessário, portanto, uma reorganização civil para gerar o bem-estar coletivo.
Com as revoluções industriais houve um aumento do êxodo rural, entretanto, as cidades não estavam preparadas para receber tal índice populacional, dando início as periferias. Dessa forma, a segregação social ficou notória. Pessoas com determinada condição financeira viviam e/ou vivem em diferentes regiões. Pode-se comparar esta situação com o Apartheid, regime segregacionista ocorrido na África do Sul, pois, neste regime, brancos e negros não conviviam juntos, eles habitavam em diferentes locais. Da mesma forma está acontecendo no Brasil, Não, somente, entre brancos e negros, mas, entre pobres e ricos.
Desse modo, a separação das classes causa o preconceito e gradualmente vem tornando a sociedade arrogante com relação ao próximo. Os indivíduos não querem conviver entre si, entretanto, é em meio as pessoas que aprende-se a respeitar. Além do mais, na década de 60, membros das diferentes camadas sociais frequentavam as mesmas escolas e nestes ambientes aconteciam trocas de experiências, levando eles a respeitarem as diferenças.
Em suma, uma reforma na estrutura da sociedade é de suma importância, sendo campanhas políticas uma maneira de começar. Pode-se dar início nas escolas, com atividades lúdicas envolvendo as diferentes classes sociais. Ademais, a divulgação nas mídias digitais de vídeos conscientizadores gravados por entidades públicas. Além disso, o governo pode ajudar no desenvolvimento das classes periféricas, auxiliando com cursos(culinária, artesanato, manicure) para que elas possam progredir socialmente.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás