Título da Redação: A segregação de classes e o Estado

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Júlia Maschietto


Nas últimas décadas é cada vez mais perceptível a segregação entre as classes sociais no Brasil. Ela esta presente em nosso dia-a-dia: compramos, estudamos e frequentamos lugares diferentes, nossa cultura esta cada vez mais distinta, nosso modo de pensar e, portanto, nossos questionamentos. E quem se favorece com isso é o Estado.
Vivemos em uma sociedade neoliberalista onde tudo é encarado como mercadoria, inclusive o ensino, a saúde e a cultura. Com isso surgiu o mito de que os serviços públicos são sempre de baixa qualidade e direcionados apenas para a população de baixa renda. Entretanto, todos pagamos impostos e deveríamos, teoricamente, poder usufruir dos locais onde nosso dinheiro é investido.
Na prática, como consequência da segregação, as classes diferentes não se unem por um bem comum, que é cobrar do governo uma boa estrutura nos hospitais, transportes, escolas, entre outros. Os abastados, que tem condições de bancar servições privados, usufruem deles, que geralmente tem melhor organização. Já os que não possuem tantos recursos, se contentam com a baixa qualidade do que lhes é fornecido pelo governo.
Implica numa democracia a participação da população, que escolhe seus representantes políticos e tem direito de cobrar deles a qualidade dos serviços que são disponibilizados. Com essa "camarotização" social e o desaparecimento do sentimento de nação entre as classes divergentes, o Estado continuará fornecendo o mínimo possível e continuaremos a lutar para ter acesso as estruturas que deveríamos receber gratuitamente.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Carlanne Santos

    Primeiro parágrafo: 1) Coloque vírgula depois de “décadas”; 2) “esta” = está; 3) “compramos, estudamos e frequentamos lugares diferentes, nossa cultura esta cada vez mais distinta” – diferentes de quem ou de quem? Distinta de que? Ficou vago; Segundo parágrafo: 4) Coloque vírgula depois de “neoliberalista”; Terceiro parágrafo: 5) “tem” = têm; Quarto parágrafo: 6) “Uma democracia implica a participação da população...” Procure ficar mais atento (a) ao foco do texto, pois neste você não abordou a camarotização como era esperado, pois ficou mais preocupado (a) em fazer cobranças ao governo. Além disso, o texto não apresentou propostas de intervenção, item muito importante no Enem.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás