Título da Redação: A questão é ser, e não ter.

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Gabrielly Guerreiro


É certo que no Brasil nunca (ou quase nunca), houve a igualdade entre as classes sociais. Igualdade em termos de salário e até a qualidade de vida. Infelizmente a situação acabou se agravando com o passar dos anos.
Um país democrático onde existem regras para votar, regras impostas não só para isso, mas sim, para quase tudo. Uma grande parcela da população "esquecida", entristecida - mas sempre unida.
Há quem diga que no Brasil pobre sobrevive e apenas quem é rico, vive. Até porque cada qual está restrito ao seu meio social, onde a qualidade da comida que se come, a roupa que se veste, e até a educação que se recebe; são distintas. E o processo seletivo que cada um passa para receber tais coisas é apenas um: basta nascer na "favela" ou na "zona Sul".
Por ser um problema antigo mostra-se no mínimo difícil de ser descartado. Sendo assim cabe a cada qual por si ensinar a seus filhos, - que serão o futuro do país - o valor de cada coisa e não o preço. A pessoa em si não deve ser julgada pela marca da camiseta que veste, mas sim, pelo caráter e pelas suas ações em meio à sociedade.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

Não existem comentários. Seja o a comentar neste texto.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás