Título da Redação: A desigualdade social

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há cerca de 3 anos por Belle


As divisões de classes estão presentes no dia-a-dia dos brasileiros. Na cidade maravilhosa (Rio de Janeiro) vê-se os condomínios paralelos as favelas, uma notável presença desta "camarotização" no nosso país.
No país democrático, onde há uma ideologia de que um grupo de pessoas com renda maiores são "gloriados" e tachados de superiores , quando na realidade somos todos iguais. A cada dia, mês e ano que se passa, o ser humano só se tem valor ao mostrar sua conta bancária, ao dizer de seu bairro nobre, a falar de sua área vip reservada na festa. As pessoas estão perdendo seus verdadeiros valores como cidadão, não deveríamos aceitar passivamente ser olhados somente como fregueses. Percebe-se que as consequências desta idealização e super valorização de certas classes sociais, só acentua a desigualdade social e a descriminação. Gerando assim, a xenofobia por choques de culturas associadas na grande sociedade Brasileira.
Presenciamos em 2013 uma situação tanto polêmica e queira ou não, está relacionada a segregação espacial, como os "rolezinhos". Um grupo de jovens estigmatizados pobres (pela mídia) marcavam encontros em shoppings de luxos, e com isso lojas fecharam por medo de saques. Será que ainda vamos nos deparar com plaquinhas: "Proibido entrar se não tiver condições de pagar"?
Vivemos no país que se diz democrático, é preciso muito para mudar esta realidade, faz-se necessário que o governo invista na melhoria dos serviços públicos para o bem comum de todos, independentemente da classe social, que tanto o pobre e o rico convivam entre si como pessoas e não como "notas em reais".


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é pertinente, entretanto, o candidato deve manter-se atento à abordagem do tema, que deve estar sempre em primeiro plano. Discute-se a divisão em classes e as desigualdades sociais mais do que a segregação física entre classes proposta no tema. A comparação com a xenofobia é válida e poderia ter sido melhor explorada. O fenômeno dos "rolezinhos" também se mostra um bom argumento, apesar de não ter acontecido apenas em 2013. A proposta de intervenção sugere que "o governo invista na melhoria dos serviços públicos", mas como isso seria feito? Quais tipos de serviços deveriam ser melhorados? Por que? E além do governo, quem mais poderia contribuir para a resolução do problema? De resto, o candidato demonstra bom domínio da língua padrão e da tipologia textual requerida.

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás