Título da Redação: A democracia para os ricos

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há quase 3 anos por Regina Nunes


Não é de hoje que se percebe a segregação da sociedade brasileira. Desde a época da escravidão ou anteriormente a ela, os abastados já eram tidos como superiores em relação às pessoas que possuíam poucos bens materiais ou nenhum. Precisamos mudar essa realidade para começarmos a viver numa verdadeira democracia.
Todos somos iguais perante a lei, isso é o que diz a nossa Constituição. No entanto, trazendo para a nossa realidade percebemos uma grande disparidade social, onde o capitalismo define os que serão privilegiados. E é notável que, cada vez mais, o rico fica mais rico e o pobre passa a sofrer mais com a falta de dinheiro e oportunidades de ascender socialmente.
A "camarotização" da sociedade vai desde a disparidade entre o nível da escola que o filho de um rico estuda e a de um pobre até o local que cada um desses cidadãos ocupam numa arquibancada de um estádio. Apesar disso, todos os cidadãos são obrigados a pagar altíssimos impostos para utilizarem transportes públicos de qualidade, pagam também por uma saúde que possam atender a todos . Todavia, apesar dos altos impostos, nenhuma das duas parcelas da população conseguem se beneficiar desses bens públicos. Isso porque não são investido nada neles e o pobre como não tem como pagar um plano de saúde ou comprar um carro, tem que se acostumar com essa triste realidade.
É necessário, a fim de diminuir essa distância entre a população mais privilegiada e a população carente, que ambos se unam e lutem por um bem comum; por uma melhor saúde, transportes de qualidades e que as disparidades entre as classes não continuem assim; que o elitismo não seja um instrumento que segregue nossa população e fique a maior parcela esquecida pelo governo e permaneça marginalizada nesses " jogos de poderes".


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é pertinente, apesar de superficial. O candidato não se afasta dos textos motivadores da coletânea de modo significativo. Atenção principalmente à proposta de intervenção, que está vaga. Sugere que as classes se unam para lutar juntas, mas como elas se uniriam? Por meio de quais ações práticas? Sugere também que a disparidade entre as classes ñ continue, mas o que fazer para que não continue? Quais ações seriam feitas? De que modo? Por quem?

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás