Título da Redação: A “camarotizaçāo” do acesso à educação

Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Redação enviada há mais de 2 anos por Romulo Leao


Como é de conhecimento geral, os estados brasileiros, desde de os com maior influência econômica aos com menor, passam por um processo de decadência na qualidade do ensino que é ofertado. E isso levou à abertura de um novo e forte mercado, o qual move milhões anualmente: o de cursinhos preparatórios para o vestibular e colégio de mesmo enfoque.
A educação no país perdeu seu maravilhoso papel de dinamizador social antes desempenhado: onde apesar das diferenças socioeconômicas dos indivíduos, ambos poderiam chegar ao mesmo lugar. Essa ideia partia da observação que os setores mais diversos da sociedade recebiam as mesmas oportunidades por frequentarem os mesmo locais. Entretanto, hoje o país sofre um processo de segregação cruel: a “camarotizaçāo” da educaçāo. Exemplo disso é o ingresso no mundo acadêmico que se faz pelo vestibular. Os aprovados nos exames de seleção das universidades mais tradicionais do país sāo, quase que exclusivamente, alunos provenientes de instituições particulares, as quais praticam valores surreais e nada acessíveis a grande massa. Tal fato, acarreta ao aluno proveniente do ensino público duas possibilidades: ingressar em uma faculdade de menor prestígio e tradição, ou excluir-se do mundo universitário. Criando assim, um país dividido entre camarotes: os que podem pagar por futuro e os que nāo podem.
Portanto, o Brasil passa hoje por um processo cruel de segregação social, onde o poder aquisitivo define as possibilidades e horizontes de alguém. Tal fato só pode ser alterado caso a educação de qualidade volte a ser de livre acesso e passe a ser o mesmo veículo de transformação que outrora, o qual nāo distinguia posição social.


Deixe seu comentário

  • Campo obrigatório


Comentários enviados

  • Correção Gratuita
    Enviado por Sirleide Almeida

    Você demonstra poucos desvios da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa, Abaixo, destaco as principais falhas: “A “camarotização” do acesso à educação Como é de conhecimento geral, os estados brasileiros, desde (de- retirar) os com maior influência econômica aos com menor, passam por um processo de decadência na qualidade do ensino que é ofertado. E isso levou à abertura de um novo e forte mercado, o qual move milhões anualmente: o de cursinhos preparatórios para o vestibular e colégio de mesmo enfoque.(Cadê seu posicionamento em relação ao tema?). (Faltou articular parágrafo anterior com o posterior.). [A educação no país perdeu seu maravilhoso papel de dinamizador social antes desempenhado: onde apesar das diferenças socioeconômicas dos indivíduos, ambos poderiam chegar ao mesmo lugar. Essa ideia partia da observação que os setores mais diversos da sociedade recebiam as mesmas oportunidades por(para) frequentarem os mesmo(s) locais - quando aconteceu tamanha democratização da educação no Brasil?][ A sua argumentação baseia-se em uma inverdade]. Entretanto, hoje o país sofre um processo de segregação cruel: a “camarotizaçāo” da educação. Exemplo disso é o ingresso no mundo acadêmico que se faz pelo vestibular. Os aprovados nos exames de seleção das universidades mais tradicionais do país são, quase que exclusivamente, alunos provenientes de instituições particulares, as quais praticam valores surreais e nada acessíveis a grande massa. Tal fato (,- não se separa, com vírgula, o sujeito e o verbo) acarreta ao aluno proveniente do ensino público duas possibilidades: ingressar em uma faculdade de menor prestígio e tradição, ou excluir-se do mundo universitário. Criando assim, um país dividido entre camarotes: os que podem pagar por futuro e os que não podem. (Faltou articular parágrafo anterior com o posterior.). Portanto, o Brasil passa hoje por um processo cruel de segregação social, (em que)onde o poder aquisitivo define (quais serão) as possibilidades e (os) horizontes de alguém. Tal fato só pode ser alterado(,) caso a educação de qualidade volte a ser de livre acesso e passe a ser o mesmo [veículo de transformação que (de) outrora, o qual não distinguia posição social – está falando do Brasil ou de outro país?].” Além dos destaques acima, percebo que você apresenta domínio insuficiente do texto dissertativo-argumentativo, não atendendo à estrutura exigida com proposição, argumentação e conclusão. Lembre-se de que o texto dissertativo-argumentativo é todo organizado em defesa de um ponto de vista, sobre determinado assunto. É fundamentado por argumentos, a fim de influenciar a opinião do leitor ou ouvinte, tentando convencê-lo de que a ideia defendida está correta. Sendo assim, ele deve expor e explicar ideias. Daí a sua dupla natureza: é argumentativo porque defende uma tese, uma opinião, e é dissertativo, porque se utiliza de explicações para justificá-la. A falta de posicionamento, já, no início do texto, prejudicou toda a sua argumentação que mais pareceu uma descrição de fatos, ao apontar apenas características individualizantes do tema. Os fatos são limitados, em sua maioria, aos textos motivadores que foram apresentados apenas para despertar uma reflexão e não para limitar sua criatividade. Além dos destaques, sugiro que acrescente suas leituras feitas sobre o assunto, tente demonstrar um pouco do repertório sociocultural adquirido durante sua vida estudantil. Isso também diminui a possibilidade desenvolver ideias semelhantes, que deixam o texto com pouca criatividade e previsível. Quero ainda comentar que articula as partes do texto, de forma mediana, com desajustes e repertório pouco diversificado de recursos coesivos. Isso é evidenciado, principalmente, entre os parágrafos e entre as orações que se caracterizam como sequências justapostas de ideias, sem os devidos encaixamentos sintáticos. Por fim, elabora, de forma mediana, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Sugiro que busque propostas mais detalhadas, específicas ao seu ponto de vista, consistentes e articuladas com o desenvolvimento de suas ideias. Ademais, continue se esforçando para alcançar seus objetivos. Bons estudos!

  • Correção Gratuita
    Enviado por Ariana Lobo

    A argumentação é pertinente, embora limitada ao contexto escolar. Falta interdisciplinaridade. O candidato demonstra bom domínio da modalidade escrita padrão da língua e do tipo textual dissertativo-argumentativo. Atenção, entretanto, ao uso equivocado do "onde" no segundo parágrafo. A proposta de intervenção diz o que deve ser feito, mas não diz quem deve fazer, nem como se deve fazer.

  • Enviado por João Pedro Izidório

    Competência 1: O texto apresenta domínio mediano da modalidade escrita formal com alguns desvios gramaticais. "o de cursinhos preparatórios para o vestibular e colégio(s) de mesmo enfoque. ""A educação no país perdeu seu maravilhoso papel de dinamizador social antes desempenhado: (onde) apesar das diferenças socioeconômicas dos indivíduos, ambos poderiam chegar ao mesmo lugar"- o pronome relativo onde só pode ser empregado em referência a um local e os dois pontos poderiam ser trocados por uma vírgula."Tal fato, acarreta ao aluno proveniente do ensino público duas possibilidades"- não se separa sujeito e predicado por vírgula." Criando assim, um país dividido entre camarotes"-uso inadequado da vírgula e da preposição. Nota =120 Competência 2: O texto apresenta bom domínio do texto dissertativo argumentativo , com proposição, argumentação e conclusão.Porém, poderia desenvolver uma argumentação mais sólida com um repertório sociocultural mais produtivo, apresentado também outros exemplos do processo de "camarotização". Nota= 160 Competência 3: O texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, porém poderia apresentar uma argumentação mais consistente. Nota=160 Competência 4: Articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, como " isso", " essa ideia"," Entretanto", "Exemplo disso", etc. Nota=160 Competência 5: Elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto, porém poderia ser de forma mais detalhada e inovadora Nota=160 Pontuação: 760

Rua 235, Número 294. Setor Leste Universitário. Goiânia/GO. Telefone: (62) 3209 6034

Projeto Redação © 2018 - Orgulhosamente Feito em Goiás