Passe o mouse nas marcações para ler os comentários.


Com o advento da Revolução Técnico-Científico Informacional, o modo de vida das populações mundiais modificou-se sobremaneira. Anteriormente a tal período, os relacionamentos familiares eram fundamentados por conversas interpessoais sem a significativa interferência de objetos tecnológicos. Posteriormente a ele, em contrapartida, houve a crescente inserção das novas tecnologias na vida dos seres humanos, o que acabou por criar desafios nas relações em família. Sendo assim, observa-se a realidade de que os inventos tecnológicos aproximaram as populações mundiais e, paradoxalmente, afastaram a interação em família.
Em primeira análise, vale inferir que a utilização exagerada de aparelhos tecnológicos, tais como telefones celulares, pode prejudicar a relação entre pais e filhos. Isso porque, é recorrente observar na Era atual a imagem de pessoas sentadas em um recinto no qual todas estão visualizando suas redes sociais. Essa realidade de uso exacerbado, acaba por fazer com que os pais negligenciem o trato com os filhos e, assim, não prestem a devida atenção a tais. De acordo com uma pesquisa realizada com crianças de 6 a 12 anos pela revista norte-americana Highlights, cerca de 62% das crianças reclamaram que os pais estão distraídos demais para ouvi-los. Esse fato constitui a confirmação da realidade de que o uso de tecnologias pode ser um entrave na educação das crianças na conjuntura atual.
Nesse contexto, vale enfatizar o importante papel dos pais na educação tecnológica à geração infantil. Isso porque, para o filósofo inglês John Locke, o ser humano é produto do meio no qual vive, o que permite afirmar o fato de que, crianças cujos pais não as orientam quanto ao uso de tecnologias em horários inapropriados, acabam por se tornarem adultos cujas relações interpessoais são embasadas em relacionamentos meramente virtuais. Sendo assim, não basta aos pais apenas ensinar suas crias, como também é essencial o papel destes ao praticar os hábitos de não utilizar as tecnologias em momentos que deveriam ser aproveitados para o estreitamento das relações familiares.
Mediante os fatos supracitados, faz-se primordial o papel dos pais no que se refere aos desafios causados pelas novas tecnologias. Desse modo, faz-se necessário que o Governo oriente os progenitores a garantir a devida atenção aos filhos, por meio de palestras educativas as quais tenham por objetivo educar na utilização adequada das novas tecnologias, a fim de fazê-los mais presentes na vida dos filhos. Doutra forma, é necessário que os pais estabeleçam horários nos quais os filhos possam utilizar as tecnologias, a fim de que eles não usufruam de tais aparelhos em momentos direcionados às interações familiares. Assim sendo, as tecnologias serão tão somente benéficas às populações mundiais.


Comentário em texto


Os comentários abaixo sintetizam as marcações feitas no texto e expandem algumas sugestões para constituição do seu texto, por isso observe os dois. 1) Você cumpre os requisitos para construção de um texto dissertativo-argumentativo, que são sintetizados em introdução, desenvolvimento e proposição/conclusão. Isso é importante e um bom começo. 2) Você se apropriou muito bem dos textos motivadores e, isso não é ruim. Você pode, e deve, utilizar os textos motivadores, tendo cuidado apenas com transcrições diretas que não citam a fonte. 3) Ao elaborar seus argumentos você agregou dados e informações importantes para corroborar seu ponto de vista, tratando pontos centrais do debate. Isso é positivo e salutar. 4) As citações feitas por você foram bem articuladas. Muito bom! 5) Sua proposta de intervenção foi bem desenvolvida, mas tem oportunidade de melhoria. Nas etapas do plano falta a especificação dos responsáveis com maior requinte na primeira parte do plano. 6) No mais você produziu um excelente texto. Parabéns!

Marcações

Correção no modelo ENEM


Competência Nota Comentário

Competência 1

Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.

200 Demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita serão aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizem reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

200 Desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo, e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

200 Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, em defesa de um ponto de vista.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

200 Articula bem as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

160 Elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.
Nota total 960