Passe o mouse nas marcações para ler os comentários.


A Revolução Industrial, ocorrida no século XVIII, modificou as interações econômicas vigentes, assim como as relações socioculturais, já que as tecnologias trouxeram a possibilidade de aproximar pessoas distantes. Contudo, essa mesma tecnologia é hoje o principal motivo de distanciamento no meio familiar, fato que se observa na modificação dos hábitos em convivência e no isolamento dos jovens e adolescentes.
A partir do século das luzes, as tecnologias tornaram-se, progressivamente, parte do cotidiano familiar. Nesse sentido, novos costumes foram incorporados, como o uso excessivo do celular e a utilização indiscriminada de aparelhos televisivos, hábitos estes que formaram barreiras ao longo do tempo entre pais, filhos e irmãos. Dessa forma, vale ressaltar o pensamento do filósofo francês Jean Jacques Rousseau, o qual afirmou que o Homem nasce livre, mas por toda parte encontra-se acorrentado. Portanto, ao se tornarem escravos das tecnologias, as famílias deixaram de dialogar, de realizar refeições conjuntas e práticas recreativas, motivos pelos quais, infelizmente, existem crescentes perdas de vínculos e diminuição de afinidades entre membros de uma mesma família.
Somado a isso, a interatividade virtual por meio de aplicativos e redes sociais gera cotidianamente a dispersão e isolamento dos jovens dentro de casa. Nesse viés, uma vez que 3,4 bilhões de pessoas -metade da população mundial- utilizam diariamente a internet, segundo a revista "El País", passou a ser comum a manipulação de instrumentos modernos para a comunicação. Entretanto, jovens e adolescentes optaram por se isolar no mundo virtual, de forma preocupante, ao modo que começaram a se expressar menos no convivio familiar, perdendo laços afetivos e transformando-se em estranhos para os seus cosanguíneos.
Destarte, é necessário mobilizar agentes que participarão diretamente na solução desse impasse. Nesse ínterim, a atuação de assistentes sociais disponibilizados pelo Governo Federal, é de importante influência para melhorar a integração entre os familiares. Desse modo, esses profissionais devem prestar assistência nas residências, a fim de estabelecer o diálogo nesse lar. Além disso, devem elaborar projetos recreativos, sem o uso de aparelhos modernos, em centros comunitários, a exemplo de exercícios em equipe e jogos lúdicos com diversos grupos de famílias, de maneira a promover laços e confianças perdidos. Nessa conjuntura, o Homem romperá as "correntes" da tecnologia e, assim, sua dinâmica de convivência e aproximação parental serão resgatados.


Comentário em texto


Seu parágrafo introdutório, conforme marcação, apresenta tese explícita e sólida, bom trabalho. Você apresenta elementos de outras áreas do conhecimento que são muito pertinentes ao tema e se relacionam de maneira ótima ao que é proposto durante sua introdução e apresentação de tese. Seu texto apresenta um único erro gramatical, a falta do N em "consanguíneos", que pode ter sido um erro de digitação, mas de toda forma não representa reincidência, o que me impede de abaixar sua nota na competência 1. Ademais, você não apresenta nenhum outro desvio gramatical, vocabular ou de recursos coesivos. Seu texto é extremamente claro, fluido e bem construído, extrapolando os elementos da coletânea e configurando uma leitura prazerosa, pertinente e interessante. Sua proposta de intervenção está completa, com os elementos "o que deve ser feito, quem deverá fazer, de que forma e com qual finalidade", e cobre de forma sólida todos os problemas levantados ao longo da produção. Não há critérios para me basear e te conferir uma nota que não seja 1000. Meus parabéns e continue produzindo um bom trabalho. Se continuar assim, é certo que você obterá o sucesso na redação do ENEM. Não deixe de praticar e bons estudos!

Marcações

Correção no modelo ENEM


Competência Nota Comentário

Competência 1

Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.

200 Demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita serão aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizem reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

200 Desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo, e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

200 Apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, em defesa de um ponto de vista.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

200 Articula bem as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

200 Elabora muito bem proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.
Nota total 1000